segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Balanço de 2012



01 - Autismo - a minha lição de vida - 4/7 Bom
02 - As Cinco Linguagens do Amor das Crianças - 6/7 Excelente
03 - Crianças Ocupadas - Maria José Araújo - 5/7 Muito Bom
04 - Sonhos Encantados - Barbara Bretton - 4/7 Bom
05 - Aproveitem a Vida - António Feio - 5/7 Muito Bom
06 - A gaivota que tinha medo do mar - Maria Eugénia Ponte - 5/7 Muito Bom
07 - Abelha Zena, a Rainha Serena - Maria Eugénia Ponte - 5/7 Muito Bom
08 - As Crianças Aprendem o Que Vivem - Dorothy Law Nolte e Rachel Harris - 5/7 Muito Bom
09 - Mal-Entendidos - Nuno Lobo Antunes - 5/7 Muito Bom
10 - Vamos Jogar! - Eduardo Estivill e Yolanda Sáenz de Tejada - 4/7 Bom
11 - A Auto-Estima dos 6 aos 12 Anos - 5/7 Muito Bom
12 - Mentes Brilhantes, Mentes Treinadas - 5/7 Muito Bom
13 - Saber Comunicar com as Crianças - 5/7 Muito Bom
14 - És o Meu Segredo - Tiago Rebelo - 5/7 Muito Bom
15 - O Príncipe da Neblina - Carlos Ruiz Zafón - 6/7 Excelente
16 - O outro amor da vida dele - Dorothy Koomson - 5/7 Muito Bom
17 - Segredos de Paris - Luanne Rice - 4/6 Bom
18 - Resistir ao Amor - Jill Mansell - 5/7 Muito Bom
19 - O Despertar da Meia-Noite - Lara Adrian - 6/7 Excelente
20 - Pura Malícia - Jill Mansell - 4/7 Bom
21 - Segue o Coração - Lesley Pearse - 7/7 Obra-Prima
22 - 15 Minutos com o seu Filho - Joaquim Quintino Aires - 6/7 Excelente
23 - Uma Melodia Inesperada - Jodi Picoult - 6/7 Excelente
24 - Ascensão à Meia-Noite - Lara Adrian - 5/7 Muito Bom
25 - Ilusão Perfeita - Jodi Picoult - 5/7 Muito Bom
26 - Viagem a Capri - Elizabeth Adler - 4/7 Bom
27 - O Véu da Meia - Noite - Lara Adrian - 5/7 Muito Bom
28 - Responde-me - Susanna Tamaro - 5/7 Muito Bom

Boas leituras para 2013

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

"Responde-me"

Responde-me
de Susanna Tamaro
Edição/reimpressão: 2001
Páginas: 176
Editor: Editorial Presença
Coleção: Grandes Narrativas

Sinopse
Este título de Susanna Tamaro, que sai praticamente em simultâneo com a edição italiana, era há muito aguardado com expectativa. Constituído por três histórias, encena viragens dramáticas, e de certa forma fundamentais, na vida de cada homem ou mulher em busca de um sentido para a existência. Entre as personagens, muitas são crianças expostas a condições de grande violência e abandono, e em todas transparece um desespero extremo, mas também um extraordinário sentido de responsabilidade perante o facto de estar vivo.
Existe aqui um fio condutor, uma continuidade, que permite à autora explorar os abismos sombrios e os cumes luminosos da natureza humana. E ela fá-lo sem medo, sem contemplações, extraindo deles uma formidável energia que pode ser pura destruição, mas que Tamaro, quase alquimicamente, transforma em energia amorosa e criadora.

Imprensa
"três histórias, três mensagens fortes e um mesmo cão presente em todas! marcante sem dúvida"
por João Tavares, em 17/9/2011

Susanna Tamaro nasceu em Trieste, Itália, no ano de 1957. Formou-se em Realização no Centro Experimental de Cinematografia de Roma. Durante dez anos trabalhou para a televisão como realizadora de documentários científicos. Atualmente, é uma das escritoras italianas mais conhecidas e aclamadas em todo o mundo, e o conjunto da sua obra, que inclui títulos bem conhecidos do público português - Vai Aonde Te Leva o Coração, Com a Cabeça nas Nuvens, Para Uma Voz Só, Escuta a Minha Voz ou Regresso a Casa - vendeu vários milhões de exemplares à escala mundial.

Outras Obras
Com a cabeça nas nuvens;
Para uma voz só;
O cavaleiro Lua Cheia;
Vai aonde te leva o coração;
O menino que não gostava de ler;
Um lugar mágico;
A alma do mundo;
Um respirar tranquilo;
Querida Mathilda, não vejo a hora do homem caminhar; T
obias e o anjo;
Regresso a casa;
Responde-me;
O fogo e o vento;
Um país para lá do azul do céu;
Cada palavra é uma semente;
Escuta a minha voz;
Luisito, uma história de amor;
Um Companheiro Inesquecível;
A Grande Árvore;
Para Sempre

Excertos
"Já tinha ouvido dizer por várias vezes que o amor vence tudo, que o amor, se é que existe, é frágil. é tão Frágil que é quase invisível. E ser invisível e não existir é quase a mesma coisa. O fumo de um incêndio pode ver-se a quilómetros de distância, e o sinal das chamas permanece em todo o lado durante anos, mas o amor não se consegue ver nem a um palmo à frente do nariz." Pág. 37

“O amor é entregarmo-nos ao outro sem qualquer possibilidade de nos defendermos.” Pág. 60 “Por uma razão que a nossa pequena mente de homens desconhece, o Céu chama muitas vezes a si os seus filhos mais luminosos, interrompendo bruscamente o seu caminho terreno.” Pág. 127

“ A maioria das pessoas já não vive, espera apenas que a vida passe. Nesse caso, o que é a vida? Apenas um contentor de tempos livres para enganar o tédio.” (…)
“ Se temos de morrer, que sentido tem a vida? Cada homem que nasce deve redescobrir o sentido desta pergunta. E descobri-lo não significa tornarmo-nos donos de qualquer coisa, mas libertarmo-nos. Libertarmo-nos de todas aquelas coisas que trazemos na mochila, da avidez, da inveja. E sobretudo da ideia que temos de nós mesmos.” Pág.169

Opinião
O livro divide-se em três contos:
Responde-me;
O inferno não existe;
O bosque em chamas.
Todos estes contos relatam histórias de morte, espiritualidade, escolhas e perdão. A história ou é narrada pela vítima ou pelo agressor, consoante o conto. Mas no final de cada um, o leitor fica sempre com a mesma dúvida, ou seja, se de facto houve ou não algum agressor.

Classificação: 5/7 Muito Bom

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

"O Véu da Meia-Noite"


O Véu da meia-noite
de Lara Adrian
Volume n.º5
Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 376
Editor: Quinta Essência

Sinopse
Guerreira especialista em balas e lâminas, Renata é superior a qualquer homem - vampiro ou mortal. Mas a sua arma mais poderosa é o seu extraordinário dom psíquico - uma dádiva rara e mortífera. Agora um estranho ameaça a sua independência ganha a custo, um vampiro de cabelo dourado que a atrai para um reino sombrio… e prazer para lá da imaginação. Viciado em adrenalina, Nikolai distribui a sua própria justiça pelos inimigos da Raça - e a sua última presa é um assassino implacável. Uma mulher atravessa-se à sua frente: Renata, a guarda-costas sedutora e calma. Mas os poderes de Renata são testados quando uma criança que ama é ameaçada, e ela é forçada a pedir ajuda a Niko. Quando os dois unem esforços, quando o desejo alimenta as chamas de uma fome mais profunda, a vida de Renata é cercada por um homem que oferece o delicioso prazer de um vínculo de sangue… e uma paixão que pode salvá-los ou condená-los para sempre…

Primeiras Páginas aqui

«O mais nova heroína de Adrian tem uma coluna vertebral de aço. Aventuras de ritmo rápido acompanham paixões escaldantes. Esta é uma das melhores séries de vampiros no mercado!»
Romantic Times

«O Véu da Meia-Noite é mais um excelente capítulo desta série... Com muito romance, heróis sensuais (com defeitos realistas) e uma trama de acção rápida que está cada vez melhor - o que há para não gostar?»
LoveVampires.com

«Bem escrito e com uma excelente trama, com personagens complexas intrigantes, é emocionante desde as cenas de abertura... Preparem-se fãs, esta série está cada vez melhor!»
FreshFiction.com

Autora
Em criança, Lara Adrian costumava dormir com os cobertores quase sobre a cabeça, com medo de vir a ser vítima de vampiros. Mais tarde, sob a influência de Bram Stoker e Anne Rice, foi levada a interrogar-se se o seu medo não seria antes outra coisa: um desejo secreto de estar num mundo mais sombrio, de viver um sonho perigoso e sensual com um homem sedutor de poderes sobrenaturais. É essa mistura de medo e desejo que alimenta hoje as fantasias de Laura e a ideia que ela explora na série «Raça da Noite», bestseller do New York Times e vendida em 16 países. Com as raízes familiares a estenderem-se até aos primeiros colonos chegados a bordo do Mayflower, Lara Adrian vive com o marido no litoral da Nova Inglaterra, rodeada por cemitérios seculares, pelo moderno conforto urbano e pela inspiração infinita do oceano Atlântico.

Opinião
Mais um volume fascinaste desta maravilhosa série, nele, encontrei ingredientes suficientes que me fizeram devorar o livro em dois dias.

Neste livro a Ordem, esteve um pouco apagada, acho que poderiam ter tido mais intervenções, mais ações, pois apareciam na maioria das vezes em passagens telefónicas, uma vez que a história não se desenrola em Boston.
Uma história que envolve uma criança, que no fundo é como se fosse um oráculo, onde consegue ter um vislumbre do futuro espelhando o seu olhar em outra pessoa.
Este volume foca muito mais os sentimentos a ternura das personagens envolvidas, do que propriamente, momentos de luta e de confronto.
Renata, é uma pessoa muito frágil, mas com um carater extremamente sensível e forte, que encaixa perfeitamente na personalidade irreverente do Niko. Que apesar de divertido, espontâneo, despreocupado, esconde uma grande mágoa e tristeza, relacionada com um passado que ficou marcado pela morte do seu irmão mais novo.


Este volume, deixa um bichinho no leitor, quanto à personagem de Andreas, aqui é explicado a mudança que esta personagem irá sofrer e que o leitor pode acompanhar no próximo volume. Neste livro, Andreas, vê mais uma vez a tragédia assolar o seu lar, o seu refúgio, os seus amigos… o que deixa ao leitor um gostinho para o próximo volume, onde ele irá vingar a morte da sua família, nem que para isso tenha de ultrapassar e enfrentar, alguns aspetos do seu passado, ou até mesmo, reaproximar-se da sua ex-amante para conseguir ser bem sucedido.



Classificação: 5/7 Muito Bom

terça-feira, 9 de outubro de 2012

"Viagem a Capri"

Viagem a Capri
de Elizabeth Adler
Bem-vindos a bordo deste cruzeiro pelo Mediterrâneo, onde nada é o que parece...
Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 348
Editor: Quinta Essência

Mais um romance da autora de “Casamento em Veneza”“Romance na Toscana”, “Lua-de-mel em Paris”, “Verão na Riviera”...

Sinopse
Quando o magnata inglês Sir Robert Waldo Hardwick morre de forma misteriosa num acidente de viação, deixa uma carta a nomear seis pessoas que suspeita lhe tenham desejado a morte. Daisy Keane e o investigador Harry Montana juntam-se para levar os suspeitos (e outros convidados como manobra de diversão) num fabuloso cruzeiro pelo Mediterrâneo, com todas as despesas pagas pelo falecido Sir Robert. O mistério aumenta à medida que vão aportando em Monte Carlo, Saint-Tropez e Sorrento. E as reviravoltas inesperadas são apenas o princípio.

Por fim, chegam à bela Villa Belkiss em Capri, onde será lido o testamento de Sir Robert... e o assassino desmascarado. Com a beleza da paisagem do Yorkshire, as estâncias do Mediterrâneo e o magnífico iate de cruzeiro, mais a atracção intensa entre o solitário Harry Montana e a desconfiada Daisy, as paixões inflamam-se e o encanto da Villa Belkiss deslumbra.

Ninguém escreve viagens maravilhosas ou suspense como Elizabeth Adler.
 
Elizabeth Adler, britânica de origem e reconhecida a nível internacional, é autora de mais de vinte romances, publicados em 25 países, que venderam mais de 4 milhões de exemplares. Quando não se encontra em viagem, indispensável na sua vida, passa os dias em La Quinta, Califórnia, com o marido e os seus dois gatos.

Resumo da história:
A morte num acidente de viação de Robert Hardwick, um dos homens mais ricos do mundo, causa suspeitas no dectetive privado Harry Montana, anteriormente contactado pelo magnata inglês para investigar os seus ex-amigos por suspeitar de que alguns deles poderia estar a preparar o seu assassinato.

De facto, Bob, como assim era conhecido, tinha razões para ter medo. Harry descobre que o carro do magnata inglês fora sabotado e que o acidente de viação tinha sido provado apenas com uma simples chamada de telemóvel que despoletou uma bomba que o levaria de encontro à morte. Dias antes, e suspeitando que poderia vir a ser assassinado, Bob escrevia uma carta onde nomeava seis pessoas com motivos suficientes para o querer morto: Lady Diana Hardwick (ex-mulher); Filomena Algardi (ex-amante); Charles Clemente (ex-amigo); Davis Farrell (ex-amigo); Marius Dopplemann (cientista conceituado e ex-amigo) e Rosalia Alonzo Ybarra (primeiro amor verdadeiro de Bob).

Esta investigação vai juntar Diana Keane, secretária pessoal de Robert Hardwick, e sua paixão secreta, e Harry Montana, num cruzeiro a fim de descobrirem quem assassinou Bob, assim como todos os suspeitos de assassinato.

Locais como Monte Carlo, Saint-Tropez, Sorrento, Capri, devem mesmo ser magníficos e deixam água na boca e vontade de visitar, sobretudo se tivermos muito dinheiro na carteira e influência para podermos, também nós, poder frequentar todos aqueles locais que foram descritos.

  Opinião:
A autora tem uma forma de descrever as paisagens e os lugares que seduz o leitor, fazendo este querer viajar e passear pelas paisagens bonitas que ela descreve.

Classificação: 4/7 Bom

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

"Ilusão Perfeita"

Ilusão Perfeita
de Jodi Picoult
Por vezes, quem nos devia apoiar é quem nos destói
Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 448
Editor: Livraria Civilização Editora

Sinopse
Uma mulher acorda num cemitério ferida e a sangrar, completamente amnésica. Não sabe quem é nem o que faz ali.
É socorrida por um polícia que acabara de chegar a Los Angeles. Alguns dias mais tarde, é apanhada de surpresa ao ser finalmente identificada pelo marido, nada mais, nada menos do que Alex Rivers, o famoso actor de Hollywood.
Cassie fica deslumbrada pelo conto de fadas que está a viver. Mas nem tudo parece correcto e algo obscuro e perturbador se esconde por detrás daquela fachada de glamour. E é só quando a sua memória começa gradualmente a regressar que a sua vida de cenário perfeito se desmorona e Cassie enfrenta a necessidade de fazer escolhas que nunca sonhou ter de fazer.  

Críticas de imprensa
“Picoult tornou-se uma mestre, quase uma visionária, na arte de descobrir temas polémicos e escreve romances extremamente cativantes acerca deles… É impossível não ficar enfeitiçado pela forma como Picoult nos força a pensar no que está correcto e no que está errado.”
The Washington Post

“Picoult tem um talento invulgar para criar dilemas morais que não podemos ignorar: temos de saber a conclusão.”
Sunday Express

“Muitas vezes, os romances de Jodi Picoult centram-se em vidas viradas do avesso por um qualquer acontecimento terrível e é a atenção dada aos pequenos pormenores emocionais que os tornam tão recompensadores.”
Marie Claire

Jodi Picoult nasceu e cresceu em Long Island. Estudou Inglês e escrita criativa na Universidade de Princeton e publicou dois contos na revista Seventeen enquanto ainda era estudante. O seu espírito realista e a necessidade de pagar a renda levaram Jodi Picoult a ter uma série de empregos diferentes depois de se formar: trabalhou numa correctora, foi copywriter numa agência de publicidade, trabalhou numa editora e foi professora de inglês. Aos 38 anos é autora de onze best sellers e em 2003 foi galardoada com o New England Bookseller Award for Fiction.

Opinião
“Ilusão Perfeita” aborda a vivencia de uma mulher vítima de maus-tratos, designado por: Síndrome da Mulher Abusada.

Cassie sofrer agressões físicas, mas perdoa e volta a cair sempre no mesmo mundo de violência, até ao dia em que é agredida, quando um novo ser nasce dentro dela. Nesse momento toma a decisão e deixa para traz o seu amor.
Um livro simplesmente fabuloso que transporta o leitor para um cenário extraordinário, com personagens muito bem estruturadas. Que deve ser lido por todos, onde cada leitor deve fazer um esforço e tentar perceber o comportamento destas personagens, tanto da Cassie com do Alex, perceber as razões de cada um, os seus sentimentos e atitudes. Para de alguma forma tentar ajudar alguém, que viva num mundo de sentimentos assim controverso.

Uma história bastante polémica, em que o leitor, deve estar com espírito para este tipo de leitura. Porque, cada livro de Jodi Picoult é um emaranhado de sentimentos e emoções, sobre a família, a vida, o mundo em que vivemos, os preconceitos… Um livro magnífico para o tema que retrata, adorei.

Classificação: 5/7 Muito Bom

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

"Ascensão à Meia-Noite"

Ascensão à Meia-Noite
de Lara Adrian
Num mundo de sombras e escuridão, o desejo é a arma mais mortífera…
Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 344
Editor: Quinta Essência
A Raça vive entre a humanidade há milhares de anos, mantendo uma paz provisória baseada no sigilo, no poder e na justiça feita pelos formidáveis guerreiros da Ordem.
Mas agora está prestes a começar uma guerra de sangue dentro da Raça. Os Vampiros estão a tornar-se Renegados em cada vez maior múmero, alimentando-se indiscriminadamente, matando humanos nas ruas, Cabe à Ordem parar a propagação da ameça de dominação dos Renegados - e, ao fazê-lo, cada um dos guerreiros será forçado a enfrentar os seus demónios, os seus segredos mais obscuros, os seus medos mais profundos. Alguns conhecerão o triunfo, outros a perda, mas cada guerreiro pode contar com uma coisa: o amor, quando o encontra, vem muitas vezes no pior momento possível, com a mulher menos provável... e fará ajoelhar cada um desses poderosos machos.

Nomeado para »Best vampire romance»
Em 2008 pela revista romantic times

« Estou com dificuldades em explicar como acho este livro fabuloso sem parecer uma fã histérica da Lara Adrian! Ascensão à Meia-Noite é absolutamente soberbo... assim que um "mistério" é explicado, a autora acrescenta outros... uma série fascinante!»
RomanceJunkies.com

«Cheio de perigo e acção, Ascenção à Meia-Noite também explora as emoções tumultuosas do perigo, da raiva, da traição e do perdão, Adrian conseguiu uma combinação imbatível!»
Romantic Times

«Ascensão à Meia-Noite é outro romance de vampiros sólido e fascinante... Dylan e Rio são dois heróis soberbos que comprovam o poder curativo do amor.»
VampireRomanceBooks.com
Sinopse
Impelido pela dor e pela raiva por causa de uma enorme traição, o guerreiro Rio dedicou a sua vida à guerra contra os Renegados. Não deixará nada interpor-se no seu caminho - muito menos uma mortal com poderes para expor toda a raça vampírica. Mas agora um mal antigo foi despertado e aproximam-se tempos sombrios…

Para a jornalista Dylan Alexander, o que começou como a descoberta de um túmulo secular oculto acabou por se converter numa espiral de violência e segredos. Porém, nada é mais perigoso que o homem marcado e letalmente sedutor que surge das sombras para a puxar para o seu mundo de desejos sombrios e noite eterna. Ali ela não consegue resistir ao toque de Rio, mesmo enquanto revela uma ligação surpreendente ao seu próprio passado. Dylan tem então de escolher: deixar o reino noturno de Rio, ou arriscar tudo pelo homem que lhe mostrou a verdadeira paixão e os prazeres infinitos do coração.

Autora
Em criança, Lara Adrian costumava dormir com os cobertores quase sobre a cabeça, com medo de vir a ser vítima de vampiros. Mais tarde, sob a influência de Bram Stoker e Anne Rice, foi levada a interrogar-se se o seu medo não seria antes outra coisa: um desejo secreto de estar num mundo mais sombrio, de viver um sonho perigoso e sensual com um homem sedutor de poderes sobrenaturais. É essa mistura de medo e desejo que alimenta hoje as fantasias de Laura e a ideia que ela explora na série «Raça da Noite», bestseller do New York Times e vendida em 16 países.

Com as raízes familiares a estenderem-se até aos primeiros colonos chegados a bordo do Mayflower, Lara Adrian vive com o marido no litoral da Nova Inglaterra, rodeada por cemitérios seculares, pelo moderno conforto urbano e pela inspiração infinita do oceano Atlântico.

Para saber mais acerca dos seus romances, visite www.laraadrian.com

Resumo da história pelo blogue "A GALÁXIA DOS LIVROS"
"Nesta quarta obra de Adrian, o autor é presenteado com o protagonismo de Rio, que se bem se lembram foi traído pela sua Companheira de Sangue, Eva, ficando com o corpo totalmente danificado, tendo sobrevivido à explosão por um triz.

Tendo sido deixado para trás pelos seus irmãos da Ordem incumbido de encerrar o túmulo e com a promessa de regressar a Espanha, a sua terra natal, o traído vampiro encontra-se num estado de letargia não se dando ao trabalho de se alimentar, desejando, acima de tudo, colocar um fim definitivo à sua atribulada existência.

Porém, enquanto de se encontrava a visitar as montanhas de Praga, uma jovem jornalista, Dylan Alexander, depara-se com um espectro que lhe pede auxílio acabando por ir parar a uma misteriosa cripta, cripta essa onde se encontra refugiado o imortal.

Assim, ficando totalmente intrigada com a descoberta, Dylan toma uma decisão que irá mudar a sua vida para sempre – ao decidir escrever um artigo sobre a famosa cripta cheia de símbolos e com um morador tão misterioso, esta acaba por pôr em risco a segurança de toda uma raça que não tem conhecimento. Logo, Rio não tem outro remédio: este tem de apagar todos os vestígios fotográficos recolhidos.

Todavia, esse simples processo torna-se cada mais complicado ao se aperceber de que a jovem que agora tem na sua companhia (contra a sua vontade) se trata de uma Companheira de Sangue, não tendo outra opção – este conta-lhe o segredo de uma raça que vive entre os humanos desde há muito, levando-a para a base da Ordem onde lhe dá a oportunidade de optar por esse mundo a que pertence, podendo encontrar um macho de que seja digna, tendo assim, a possibilidade de constituir uma família.

Entretanto, a jovem, ultrapassando o choque inicial da sua descoberta quanto aos vampiros, começa a encontrar em Rio uma tristeza referentemente ao seu atribulado passado, não se devendo esta unicamente à traição da mulher que a visitou em Praga, mas também às suas próprias origens, tristeza essa que a leva a ter um imenso carinho por este, tendo a plena vontade de lhe entregar o seu coração e a sua alma.

Contudo, esta não pode desistir do seu lado humano, já que a sua mãe se encontra profundamente doente necessitando dela ao seu lado.

Assim, esta não tem outra opção – tem que se despedir do seu amado, tendo sempre presente a imagem da vida que poderia ter tido."

Opinião
Mais um livro que prende o leitor até à ultima página. Uma história de amor, puro, compreensivo, emocionante, um amor construido passo a passo e sem presas. Uma história carregada de douçura, compreensão e aceitação.

Classificação: 5/7 Muito Bom

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

"Uma Melodia Inesperada"

Uma Melodia Inesperada
de Jodi Picoult
Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 480
Editor: Livraria Civilização Editora

Sinopse
Zoe Baxter passou dez anos a tentar engravidar e, quando parece que este sonho está prestes a realizar-se, a tragédia destrói o seu mundo. Como consequência da perda e do divórcio, Zoe mergulha na carreira como terapeuta musical.

Ao trabalhar com Vanessa, o relacionamento profissional entre as duas transforma-se numa amizade e depois, para surpresa de Zoe, em amor. Quando Zoe começa a pensar de novo em formar família, lembra-se de que ainda há embriões dela e de Max congelados que nunca foram usados.

«Enquanto a familia se afasta dirigindo-se à receção, observo aquele menino, o Travis, e imagino como seria o meu próprio filho naquela idade. Cheiraria a chocolate e menta? O riso dele seria como a cascata de bolhas? Teria medo dos monstros que vivem debaixo do colchão, seria capaz de dar-lhe coragem para dormir à noite com o meu canto?
- Talvez - diz a Vanessa -, um dia sejamos nós.
Sinto-o de imediato, aquele rubor de completo fracasso.
- Disseste-me que para ti não era importante. Que tens os teus alunos - sufoco nas palavras. - Sabes que não posso ter filhos.
- Antes não era importante porque nunca quis ser mãe solteira. Tive a minha dose disso quando era criança. E claro que sei que não podes ter filhos - a Vanessa entrelaça os dedos nos meus. - Mas Zoe - diz ela -, eu posso.»

Críticas de imprensa
«Sem fugir aos dilemas morais e éticos, e sem deixar de apresentar todos os lados da questão, Picoult dá aos seus leitores o fantástico enredo, suspense e reviravoltas a que já os habituou.»
Daily Mail

«Picoult aborda este tema sensível com a sua pesquisa exemplar e personagens convincentes […] num estilo muito típico de Picoult, o leitor fica tão dividido como as personagens perante a escolha da melhor solução. Desafiador e arrebatador.»
She

«Jodi Picoult pega num tema controverso e provocador e usa-o como pano de fundo num drama comovente e emotivo. As suas personagens são credíveis e bem delineadas e o livro é ainda mais poderoso por isso.»
Sunday Express

« Um melodrama imensamente interessante com diálogos excelentes que me manteve satisfeito dentrode casa todo um fim de semana,»
USA Today

Excertos:
“Todas as vidas têm uma banda sonora.”

“Para mim, a música é a linguagem da memória.”

“O passado é apenas um degrau para o futuro.”

“Deixou de haver lugar para mim no meu casamento, a não ser como material genético. Muita gente fala do que as mulheres sofrem quando não conseguem ter um bebé. Mas nunca ninguém pergunta pelos homens.”

“Sexo com uma mulher é o que desejávamos que fosse com um homem mas que raramente é: centrado na viagem e não no destino. São os preliminares para sempre.”

“A ansiedade é como uma cadeira de baloiço. Dá-nos qualquer coisa para fazer, mas não nos leva muito longe.”
Jodi Picoult nasceu e cresceu em Long Island. Estudou Inglês e escrita criativa na Universidade de Princeton e publicou dois contos na revista Seventeen enquanto ainda era estudante. O seu espírito realista e a necessidade de pagar a renda levaram Jodi Picoult a ter uma série de empregos diferentes depois de se formar: trabalhou numa correctora, foi copywriter numa agência de publicidade, trabalhou numa editora e foi professora de inglês. Aos 38 anos é autora de onze best sellers e em 2003 foi galardoada com o New England Bookseller Award for Fiction.

site oficial da autora: www.jodipicoult.com

Titulos de Jodi Picoult já publicados pela Civilização Editora:
Para a minha Irmá
Memórias Esquecidas
O Décimo Círculo
Tudo por Amor
Dezanove Minutos
Uma Questão de Fé
Em Troca de um Coração
O Pacto
Frágil
Compaixão
No seu Mundo
Ilusão Perfeita
Uma Melodia Inesperada
A Procura do Amor

Opinião:
Foram, poucos os livros que li de Jodi Picoult, mas das leituras já realizadas e de todas as opiniões que encontrei, só posso confirmar que a sua escrita prima essencialmente por temas polémicos.

Neste seu livro a autora pega em temas bem actuais, tais como, a homossexualidade, um casal de lésbicas desejar ter um bebé, a influência da religião, assim como a infertilidade. Temas estes que levam o leitor a pensar e repensar em todas estas questões e a questionar-se sobre a homossexualidade, os direitos de cada humano, o ponto de vista religioso, as questões politicas e principalmente morais, que todas estas questões acarretam, para os envolvidos, sua família e sociedade.

Um livro que ajuda o leitor a reflectir imenso no conceito de família e no que realmente é importante e aceitável, para se ser feliz.
Uma história completamente livre de preconceitos que recomendo aos leitores de ambos os sexos.

 Classificação: 6/7 Excelente

"Não andes à minha frente,
Eu posso não conseguir, seguir-te!
Não andes atrás de mim,
Eu posso não conseguir liderar!
Caminha ao meu lado."
(Paulita, obrigada...)

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

"15 Minutos com o seu Filho"

15 Minutos com o seu Filho
Tudo o que o seu filho precisa é de tempo de qualidade
de Joaquim Maria Quintino Aires
Edição/reimpressão: 2011
Número de páginas: 152
Preço: 14,50 €
Editor: Lua de Papel

Sinopse
Passa muito tempo com os seus filhos? Quase de certeza que sim. Todos os dias de manhã acorda-os, veste-os, acompanha-os no pequeno-almoço e leva-os à escola. No final da tarde vai buscá-los, janta com eles, e se possível ainda lhes lê uma história… Mas será que chega? Será que essas horas são suficientes para estabelecer uma relação profunda, que lhe permita acompanhar o desenvolvimento deles? Quase de certeza que não.

Na verdade, o tempo que passamos com os filhos, mesmo a brincar, raras vezes é um tempo de qualidade. Estamos distraídos (ou aborrecidos), atendemos o telemóvel, tratamos de outros assuntos. E na medida em que nos desligamos dos filhos, não vemos os sinais. Mas tarde podemos ter surpresas, que tanto podem ser as más notas na escola como uma agressividade excessiva.

Tudo isso pode ser evitado com apenas 15 minutos por semana. Leu bem: por semana. De certeza que lhe parece muito pouco, mas não é. Estamos a falar de 15 minutos especiais: com telemóveis desligados, cabeça desanuviada e atenção inteiramente focada. Basta esse bocadinho para ter uma enorme e agradável surpresa; vai começar a desvendar a fascinante personalidade dos seus filhos.

Como? O Dr. Joaquim Quintino Aires, psicólogo clínico há mais de 20 anos, dá-lhe neste livro todas as indicações. Ensina-o a tirar o máximo partido do pouco tempo que tem, desde que o seu filho é bebé até à respectiva adolescência. Para cada fase, há abordagens diferentes, e diversas maneiras de se aproximar. Mas o resultado é sempre o mesmo: quer o seu filho esteja a gatinha ou já ande nos “chats”, é possível chegar até ele, conhecê-lo a fundo, acompanhá-lo – para que mais tarde, a haver surpresas, que sejam apenas boas surpresas.

Autor
Joaquim Quintino Aires nasceu em Nisa, no Alentejo, a 6 de Agosto de 1967, mas cresceu em Alcoitão, no concelho de Cascais. Em 1985, com a entrada para a universidade, conheceu e apaixonou-se por Lisboa. A partir de 2004 começou a dividir a sua vida entre o Estoril e São Paulo.

Depois da licenciatura e do mestrado em Psicologia, na Universidade Clássica de Lisboa, doutorou-se em Psicolinguística, na Universidade Nova de Lisboa. Psicólogo Clínico e Professor Universitário, ensina Psicoterapia e Neuropsicologia em Lisboa e em São Paulo.

Desde 1998, colabora regularmente na comunicação social, assinando as rubricas Hora do Sexo, na Antena 3, Consultório de Afectos, na revista Flash, Consultório de Sexo, nas revistas Telenovelas e TVmais. Apresentou durante cinco anos a rubrica Falando com os Filhos, na TVI, a que sucedeu, desde Janeiro de 2011, a rubrica 15 Minutos, na SIC.

Em 2007 publicou na Caderno o seu primeiro livro, O Amor é Uma Carta Fechada, ao qual se seguiram em 2099, Vai Valer a Pena e O Amor Não se Aprende na Escola.

Em 2009, foi distinguido com o título de Professor Emérito da Universidade Estatal de Moscovo. Em Janeiro de 2011, foi nomeado coordenador dos Cultural-historical Psychology Internacional MA courses do Instituto Vigotsky de Moscovo.

Outras publicações do autor:
Amor não se aprende na escola
Amor é uma carta fechada
Vai valer a pena


O LIVRO
“Quero partilhar consigo o que aprendi ao longo de 26 anos de estudo de Psicologia e 22 anos de prática clínica psicológica. Muito do que durante um século se estudou e aperfeiçoou em relação ao trabalho dos psicólogos clínicos com crianças e adolescentes pode, e deve, ser adaptado para a melhoria da qualidade da relação entre pais e filhos. É o que pretendo fazer neste livro. Ao longo de cada capitulo, vou apresentar-lhe as estratégicas de relação que nós, psicólogos clínicos, utilizamos durante aqueles breves quinze minutos semanais com cada criança ou jovem, breves minutos que fazem verdadeiros milagres no desenvolvimento cerebral e da personalidade de cada um deles. Naturalmente vou adaptar essas estratégias ao dia-a-dia de uma relação entre pais e filhos, pois este livro não pretende ser um manual de psicoterapia. Mas na medida em que as estratégias de relação que utilizamos na sessão foram copiadas de relações de sucesso entre crianças, ou jovens, e adultos, tenho a sensação de que devolvo o que foi aprendido aos seus autores originais já refinado ou lapidado, de modo a que cada pai e mãe sejam mais certeiros no seu uso, e que um maior número de pais e mães possa ver crescer de forma mais saudável os seus filhos.”
Dr. Joaquim Quintino Aires, na Introdução

Excertos para mim importantes:
“Criar um filho é uma tarefa muito exigente. Muito mais exigente do que produzir o mais belo dos objectos de arte ou a mais complexa das construções de engenharia. Mas não tem de ser difícil, é apenas preciso aprender.”


“Criar um filho não exige estar sempre com ele, O truque é saber construir com ele uma ligação psicológica que promova o desenvolvimento cerebral e da personalidade, de modo a que ele ou ela se torne um homem ou uma mulher capaz de tomar a própria vida nas mãos.”

"Quando os pais estão demasiado presentes, a criança e o jovem não sentem espaço para estabecer novos vìnculos emocionais fora da familia, neste caso de amizade, e o seu desenvolvimento fica comprometido."

"Avalie a sua responsabilidade mas nunca se culpe. Educar um filho é a mais complexa de todas as artes!"

"As crianças que na infância viram as suas vontades todas realizadas são adultos mais infelizes, rebeldes e menos preocupados com os próprios pais, sendo muitas vezes, inclusive, insensíveis às outras pessoas."

"Crianças e adolescentes que apenas se ocupam com jogos electrónicos transformam-se em jovens mal adaptados, associais, e muitas vezes mesmo psicopatas."

"Não tenha vergonha de mostrar emoções quando está com o seu filho. Uma relação só é uma relação, se cada pessoa mostrar sentimentos."

"... o fundamental é que tente entender o ponto de vista do seu filho. Não o tente trazer à realidade, nem tente explicar-lhe os milhares de coisas que você sabe. (...) O importante, é que a outra pessoa, você, entenda o que sente e como pensa a pessoa que se expressa, ou seja, o seu filho."

"Quando estão juntos, respeite o silêncio dele como tempo de crescimento."

"São as tentativas de elaboração de frases que lhe vão permitir a ele, um dia mais à frente, falar de forma fluente. Se você, por impaciência, se antecipar terminando-lheas frases, ele nunca será ágil a falar."

"A linguagem é o instrumento mais importante para o desenvolvimento cerebral e da personalidade."

"O comportamento é um processo psicológico, e por isso constrói-se, não amadurece."

"Na nossa sociedade existe a ideia de que não é correcto, não é bonito falar sobre a vida dos outros. Pode não ser bonito, mas é necessário. O mundo não se inventa, tem de nos ser mostrado, e é olhando para a vida dos outros que descobrimos o nosso próprio mundo."

"... tentar que o seu filho se treine a ouvir o que ele próprio diz, como forma de construir a Consciência dele próprio, dos outros e da vida."

"Escute mais do que fala."

"Faça mais perguntas, sem receio de estar a exagerar."

"... razão não existe sem a força das emoções."

" As emoçoes, positivas e negativas, fazem parte da vida das pessoas, e só no confronto com todas as emoções é possível o cérebro criar recursos para lidar com a frustação, a tristeza, etc "

"A capacidade de verbalizar as emoções é muito importante para desenvolver a capacidade de relacionamento humano, mas também para uma boa saúde física da pessoa."

"... cada vez que ele é mal-educado na presença do pai ou da mãe, estes devem repreendê-lo, e muitas vezes as palavras não chegam, é mesmo necessário segurá-los, para que consigam um dia controlar o próprio comportamento."

"Ajudar o seu filho a questionar-se vai fazer dele aquele homem, ou mulher, feliz e realizado, porque o que pensa leva-o a dizer exactamente o que quer dizer, e a agir de uma forma responsável e sem perder a liberdade."

"... ainda hoje encontramos jovens na casa dos 20 anos que nunca foram a um velório nem entraram num cemitério..."

"... se vai a um funeral, não deixe de levar o seu filho consigo. Deste modo ele fica mais preparado para casos que envolvam alguém de família e não viverá atormentado com a morte das pessoas que ama."

"Encarar de frente os problemas, usando as palavras correctas, é a melhor forma de "digerir" uma emoção, ultrapassar um sentimento e, sem esquecer o que aconteceu, ser capaz de seguir a vida em frente..."

"Não esconda do seu filho tudo que lhe pode provocar sofrimento;"

"Fale com o seu filho sobre as coisas más como fala sobre as coisas boas;"

"Nunca desvalorize uma situação de sofrimento;"

"Permita ao seu filho experimentar as partes más da vida;"

"Deus não conseguia realizar tudo e, por isso, criou as mães."
ANTIGO PROVÉRBIO JUDEU

Para finalizar:
Num mundo que corre contra o tempo, é difícil para os pais acompanharem o crescimento dos filhos. Mas sabia que bastam quinze minutos com o seu filho para ele crescer de forma saudável e equilibrada? Quinze minutos por dia ou, quando ele for mais crescido, quinze minutos por semana, são o suficiente para criar uma relação de qualidade com o seu filho, que lhe vai permitir o desenvolvimento saudável e seguro do cérebro e da personalidade.
Neste livro, o autor ensina uma série de técnicas e de preceitos simples para que possa realizar esse trabalho com o seu filho, e a única condição que se exige são quinze minutos de dedicação total. Além disso, aproveitando a sua experiência nas consultas, o autor conta-nos histórias reais que usa para desmistificar mitos e apresentar soluções para problemas concretos.

Observação:
Na página 122 deste livro o leitor encontra algumas emoções e sentimentos, tais como:
Alegria; Carinho; Cólera; Euforia; Frieza; Interesse; Nojo; Raiva; Tristeza; Zanga... que leva o leitoe a reflectir na importancia de cada um no crecimento e desenvolvimento do seu filho.

Classificação: 6/7 Excelente

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

"Segue o Coração"

Segue o Coração
Não olhes para trás
de Lesley Pearse
Londres, 1842. Bastará uma boa acção para levar Matilda Jennings das ruelas lamacentas de Londres rumo às cintilantes luzes da América…
Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 784
Editor: Edições Asa

Sinopse
Aquele podia ter sido um dia como tantos outros na vida de Matilda, uma pobre vendedora de flores. Mas aquele é o dia em que Matilda salva a vida de uma criança e recebe a mais preciosa das dádivas: a oportunidade de fugir da miséria e construir uma nova vida. Em breve trocará os bairros degradados de Londres pelos recantos misteriosos de Nova Iorque, as planícies do Oeste Selvagem e a febre do ouro em São Francisco. Munida apenas da sua coragem, beleza e inteligência, a jovem está apostada em ditar o seu destino, nem que para tal tenha de lutar contra tudo e todos.

A sua rebeldia condena-a à solidão. Mas um dia também ela viverá as emoções de um verdadeiro amor. Um amor que terá de suportar a separação, a guerra e os tormentos do nascimento de uma nova nação. Será no Novo Mundo que Matilda vai aprender o que a sua infância não lhe ensinou: que todos nascem iguais, que a coragem e a generosidade são o que de mais nobre pulsa no coração humano, e que, por mais doloroso que seja, a vida tem de continuar e nunca se deve olhar para trás…
 
Lesley Pearse



Uma das escritoras preferidas do público português, Lesley Pearse é autora de uma vasta obra já traduzida para mais de trinta línguas, tendo vendido cerca de três milhões de exemplares. A própria vida da escritora é uma grande fonte de material para os seus romances, quer esteja a escrever sobre a dor do primeiro amor, crianças indesejadas e maltratadas, adopção, rejeição, pobreza ou vingança, uma vez que conheceu tudo isto em primeira mão. Ela é uma lutadora, e a estabilidade e sucesso que atingiu na sua vida deve-os à escrita. Com o apoio da editora Penguin, criou o Women of Courage Award para distinguir mulheres comuns dotadas de uma coragem extraordinária.

Para além de Segue o Coração. Nunca Olhes para Trás,
na ASA estão já publicados com grande sucesso os seus romances
Nunca Me Esqueças 
Procuro-te.
A Melodia do Amor
Nunca digas Adeus

Opinião
Podemos começar pelo título do livro, que leva o leitor a pensar que se trata de um romancezinho… mas que na realidade, não é! Segue o Coração é um drama com várias personagens memoráveis, um drama construído na perfeição, com um enredo ainda melhor.


Ao desfolhar estás 784 páginas, passei por vários estado de espírito, momentos em que ri e me diverti, mas outros em que as lágrimas me vieram aos olhos, muitas delas permanecendo com persistência durante longos minutos, ficando muitas vezes deprimida e angustiada.

Matilde, a protagonista desta história magnifica, é de uma coragem e valentia incrível, cheia de amor ao próximo, muito sincera, de uma humildade emocionante, com imensa garra para enfrentar os obstáculos da vida, assim como para ajudar os seus amigos a enfrentar os deles. De uma família que vivia num dos piores bairros de Londres, acaba por se tornar uma das mulheres mais importantes de São Francisco nos Estados Unidos, pois consegue subir na vida, proporcionando estabilidade económica e emocional aos que vivem com ela, e aos que vai encontrado pelas ruas ao longo dos anos.

O livro ainda proporciona ao leitor muitas descrições de Londres e dos vários pontos dos Estados Unidos por onde Matilde passou. O leitor consegue visualizar na perfeição como era Londres em 1842, e as condições degradadas e miseráveis de que eram constituídos aqueles bairros. Esta mesma descrição também é feita da cidade de Nova Iorque. A autora descreve os bairros degradados, salientando os seus horrores que em comparação com Inglaterra, eram ainda piores. O leitor encontra também, a descrição de uma viagem feita em carroça, onde Matilde atravessa grande parte do país por caminhos e montanhas bastante complicados e perigosos.

O que mais me emocionou nesta leitura, foi a partida de várias personagens, com corações e atitudes bondosas, de um carácter muito importante para a sociedade e que, por fatalidades do destino, partem, deixando muitas vezes uma família, crianças pequenas, que ficam completamente abandonadas e perdidas na vida. Mas estas famílias encontram sempre a força de Matilde, que vai estar sempre presente nas suas vidas, com uma garra e coragem, sempre pronta a aliviar o sofrimento destas pessoas.

Matilde é daquelas personagens, que fica gravada na memória do leitor, uma verdadeira lutadora, que consegue ultrapassar o mais impensável e vencer na vida, sem “pisar” ninguém, e ao mesmo tempo ajudando muitas pessoas a terem uma vida melhor.

Classificação; 7/7 Obra-Prima

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

"Pura Malícia"

Pura Malícia
de Jill Mansell
Chancela: Chá das Cinco
Data 1ª Edição: 21/10/2011
Nº de Páginas: 352

Com Jill Mansell, o amor está sempre ao virar da esquina, com muitas surpresas e grandes doses de humor no caminho para a felicidade.

Sinopse
Um bestseller garantido da rainha do chick-lit!
Não é que Janey não tenha ficado feliz por ver a irmã, mas ser acordada às sete da manhã por Maxine, trajada de noiva e com escolta policial, não foi bem a maneira como planeara começar o seu domingo.
Contudo, a vida nunca é entediante quando Maxine está por perto e Janey, a reconstruir a vida após o desaparecimento do marido, fica encantada com o regresso da irmã.
As coisas só começam a aquecer quando Maxine põe a vista em Guy Cassidy, um fotógrafo de moda tão competente quanto deslumbrante - é que Janey sabe que não há limites para as tropelias que a irmã vai fazer para destruir a concorrência.
O que elas não sonham é que a concorrência está mais perto de casa do que imaginam…
  
Críticas de imprensa
«De rir às gargalhadas... de fazer chorar as pedras da calçada... um livro tão intenso como a vida!»
New Woman

«Um bestseller garantido da rainha do chick-lit!»
Heat

"Não diga que não foi avisado: não será capaz de fazer nada até terminar este livro:"
Heat

"Histórias sexy, divertidas e ligeiras."
Daily Telegraph

"Literatura romântica clássica que apela a mulheres de todas as idades, Jill Mansell tem uma habilidade fantástica em manter várias histórias a decorrer no mesmo tempo sem fazer o leitor perder-se."
Daily Express
Mais informações da autora em: www.chadascinco.com

Outros títulos da autora:
A felicidade mora ao lado
A pensar em ti
Doce vingança
Irresistivel tentação
Uma oferta irrecusável
Resistir ao amor
Romance atribulado
Encontro inesperado
Amores proibidos
Pura Malícia

Opiniao
Jill Mansell, apresenta-nos uma leitura recheada de peripécias, amores, desamores, intrigas, troca de casais e muita comédia…

Uma historia concentrada nas vidas de Guy os seus filhos e o seu pai, assim como nas irmãs Maxine e Janey, não esquecendo a mãe destas. Janey é a nossa personagem principal, mas acaba por ser a sua irmã Maxine, que proporciona ao leitor muitos momentos divertidos e comicos, com uma personalidade muito forte, vincada, divertida e resistente.

Uma escrita, descontraída, acessível, a história desenrolasse a um bom ritmo, não se encontram momentos monótonos, parados. Algumas vezes temos de fazer um esforço para acompanhar alguns desenvolvimentos mais acelerados.

Classificação: 4/7 Bom

"O Despertar da Meia Noite"

O Despertar da Meia Noite
de Lara Adrian
Um coração de gelo...
Uma paixão de fogo...
Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 360
Editor: Quinta Essência
Género: Romance Paranormal

Sinopse
Com uma adaga na mão e a vingança na mente, a bela Elise Chase percorre as ruas de Boston em busca de vingança contra os Renegados que lhe arrebataram tudo o que amava. Fazendo uso de um extraordinário dom psíquico, ela localiza as presas, consciente de que o poder que possui pode destruí-la. Tem de aprender a dominar o seu dom, e para isso pode apenas pedir ajuda a um homem: Tegan, o mais letal dos guerreiros da Raça. Tegan, que não é alheio à perda, conhece a dor de Elise. Sabe o que é a fúria, mas quando mata os inimigos só há gelo nas suas veias. É perfeito no seu autodomínio até que Elise lhe pede ajuda para a sua guerra pessoal.
Forja-se entre eles uma aliança - um vínculo que os unirá pelo sangue - e os mergulhará numa tempestade de perigo, de desejo e das mais sombrias paixões do coração.

A Raça vive entre a humanidade há milhares de anos, mantendo uma paz provisória baseada no sigilo, no poder e na justiça feita pelos formidáveis guerreiros da Ordem.

Mas agora está prestes a começar uma guerra de sangue dentro da Raça. Os Vampiros estão a tornar-se Renegados em cada vez maior múmero, alimentando-se indiscriminadamente, matando humanos nas ruas, Cabe à Ordem parar a propagação da ameça de dominação dos Renegados - e, ao fazê-lo, cada um dos guerreiros será forçado a enfrentar os seus demónios, os seus segredos mais obscuros, os seus medos mais profundos. Alguns conhecerão o triunfo, outros a perda, mas cada guerreiro pode contar com uma coisa: o amor, quando o encontra, vem muitas vezes no pior momento possível, com a mulher menos provável... e fará ajoelhar cada um desses poderosos machos.

"Um dos 10 melhores romances de 2007."
Amazon.com

"Como nos anteriores livros da série, O Despertar da Meia- Noite é contado com uma intensidade incrível. A história é compacta, não há uma cena desperdiçada ou supérflua. A série afirma-se realmente com este livro. é o meu preferido dos três publicados até agora, e mal posso esperar pelo próximo."
VampireRomanceBooks.com

"Lara Adrian conseguiu de novo. Não fui capaz de largar o livro e passei a noite a lê-lo. Uns entusiàsticos 4,5 corações para O Despertar da Meia-Noite."
Night Owl Romance

Autora
Em criança, Lara Adrian costumava dormir com os cobertores quase sobre a cabeça, com medo de vir a ser vítima de vampiros. Mais tarde, sob a influência de Bram Stoker e Anne Rice, foi levada a interrogar-se se o seu medo não seria antes outra coisa: um desejo secreto de estar num mundo mais sombrio, de viver um sonho perigoso e sensual com um homem sedutor de poderes sobrenaturais. É essa mistura de medo e desejo que alimenta hoje as fantasias de Laura e a ideia que ela explora na série «Raça da Noite», bestseller do New York Times e vendida em 16 países. Com as raízes familiares a estenderem-se até aos primeiros colonos chegados a bordo do Mayflower, Lara Adrian vive com o marido no litoral da Nova Inglaterra, rodeada por cemitérios seculares, pelo moderno conforto urbano e pela inspiração infinita do oceano Atlântico.

Para saber mais acerca dos seus romances, visite www.laraadrian.com
Publicados até à data em Portugal:
Série Midnight Breed (Raça da Meia-Noite)
1 - O Beijo da Meia-Noite - A Kiss of Midnight
2 - O Beijo Carmesim - Kiss of Crimson
3 - O Despertar da Meia-Noite - Midnight Awakening
4 - Ascensão à Meia-Noite - Midnight Rising
5 - o Véu da Meia-Noite - Veil of Midnight

Elise é um misto emocional, ora forte e ousada, por vezes fraca e submissa à dor, ela demonstra maturidade perante tudo o que a rodeia, mas será uma verdadeira adolescente, repleta de dúvidas e medos, quanto à  possibilidade de abrir novamente as portas do seu coração.
Tegan, o Guerreiro da Ordem que está em foco nesta leitura, é por sua vez uma arma mortífera de carne e osso, um muro sentimental, ele não sente, ele age, e será para ele bem mais complicado ultrapassar os devaneios do coração pois está preso a 5 séculos de culpa pela perda da sua anterior companheira. Junto, este casal romântico, com as suas diferenças emocionais apimentam toda a trama.

Lara Adrian não desilude, mantendo os leitores presos às suas páginas que são intercaladas entre os pensamentos de Tegan e Elise. É com espontaneidade e prazer que descobriremos o amor e a dor, o que de bom e mau esta Raça tem vindo a gerar durante a sua passagem na terra.

A autora prova que sabe como escrever e conquistar o leitor. Criou uma trama que dá continuidade aos outros dois livros, e embora o leitor não conheça a história desses vampiros guerreiros, consegue se situar tranquilamente. Aos poucos ela vai introduzindo elementos anteriores para explicar a ligação entre o presente e o passado e a motivação da sede de vingança da protagonista.

Um livro fantástico, com a promessa de continuidade no 4º volume da série, através do Guerreiro Rio que muito tem sofrido e sobre o qual se adivinha uma grande batalha psicológica.

Classificação: 6/7 Excelente

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

"Resistir ao Amor"

Resistir ao Amor
de Jill Mansell
Chancela: Chá das Cinco
Data 1ª Edição: 07/07/2010
Nº de Páginas: 336

Sinopse
A história de Romeu e Julieta recontada para os nossos dias
Enquanto adolescente, Maddy Harvey era um patinho feio com óculos grandes, cabelo despenteado e dentes tortos. Felizmente cresceu e tornou-se num deslumbrante cisne. Quando numa noite de verão conhece o irresistível Kerr McKinnon, pensa que está no Céu. Mas uns dias depois, quando descobre a que família ele pertence, tem a certeza que está no Inferno. É que toda a gente em Ashcombe sabe o que aconteceu há onze anos, e a mãe de Maddy prefere destruir todos os McKinnon com as próprias mãos a permitir que a filha namore com um deles. Maddy sabe que deve resistir ao amor, mas que culpa tem ela que o seu príncipe encantado seja um fantasma do passado?A história de Romeu e Julieta renasce com o charme e o delicioso sentido de humor que só Jill Mansell possui.
Biografia
JILL MANSELL vive com o seu companheiro e os seus filhos em Bristol e é escritora a tempo inteiro. Bem... isso não é inteiramente verdade: ela vê televisão, gosta de comer fruta, admira os jogadores de rugby que treinam no campo desportivo atrás da sua casa, e passa horas na internet maravilhada com o facto de tantos escritores terem blogues. Com uma vida movimentada, só quando é obrigada a ficar em casa é que de facto escreve. Os seus livros são já bestsellers e já venderam mais de três milhões de cópias.

Se procura uma leitura divertidíssima e cheia de peripécias, então não pode deixar escapar a boa disposição presente nos livros de Jill Mansell, uma das autoras contemporâneas mais bem-sucedidas do Reino Unido. Muitas das personagens garantem divertimento a rodos e emoções ao rubro, estando envolvidas nas mais incríveis aventuras ou desastres amorosos. Com Jill Mansell, o amor está sempre ao virar da esquina, com bastantes surpresas e humor no caminho para a felicidade.

Opinião
Neste seu romance a autora elege Maddy e Kerr como as personagens principais, unidos por um grande amor, mas impossível de ser vivido, tendo em conta uma grande e antiga rivalidade entre as suas famílias. Resistir ao Amor junta a este amor, outros casos amorosos de várias personagens que podem cativar ainda mais o leitor do que os próprios protagonistas.

Mais uma vez Jill Mansell demonstra a sua extraordinária capacidade de envolver várias histórias e personagens em simultâneo sem nunca perder a forma cómica, divertida e sonhadora que já nos habituou.

Classificação: 5/7 Muito Bom

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

"Segredos de Paris"

Segredos de Paris
de Luanne Rice
Uma história sobre a amizade, o amor e os desencontros...
Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 344
Editor: Quinta Essência

Sinopse
Lydie McBride sempre viveu a vida ao máximo. Mas quando uma tragédia impensável atinge a sua família tudo aquilo em que acredita se estilhaça. Michael, o seu marido arquiteto, vê a paixão desaparecer dos olhos de Lydie e do seu casamento, e espera que uma temporada de trabalho em Paris os ajude a regenerar o amor que noutros tempos parecera inatacável. Mas a Cidade das Luzes contem segredos e seduções para ambos. Enquanto Michael se dedica ao seu projeto de design no Louvre — e cai na esfera de ação de uma francesa misteriosa, sedutora —, Lydie encontra inspiração para o seu trabalho como designer de ambientes e enceta uma amizade com duas mulheres muitíssimo diferentes que a irão tornar capaz de encontrar uma nova vida. Haverá lugar para o homem com quem sempre quis partilhar essa vida… se conseguir voltar a encontrá-lo?

Eles pensaram que mudar-se para Paris um ano iria ajudá-los… mas deparam com novos e surpreendentes desafios. Irá o seu amor renascer ou seguirá cada um o seu caminho?

«SEGREDOS DE PARIS tem afecto, encanto, sabedoria e muita compaixão»
San Francisco Chronicle

«Um prazer raro, um livro escapista com um centro moral.»
Chicago Tribune

«Requintadamente pormenorizado, deliciosamente invulgar.»
People

«Perspicaz e intrigante.»
The New York Times

Primeiras páginas
Luanne Rice é autora de mais de duas dezenas de livros, marcando regularmente presença na lista dos mais vendidos do New York Times, Washington Post e USA Today. A sua escrita, descrita pelo New York Times Book Review como uma «rara combinação de realismo e romance», fascina milhões de leitores em todo o mundo. A autora está publicada em 25 países, com mais de 25 milhões de exemplares vendidos. Em Portugal, já foram editados A minha Verdade É o Amor, Espero por ti este Inverno, O Último Beijo e Tua para Sempre, em colaboração com Joseph Monninger.

Rice nasceu a 25 de Setembro de 1955, no Connecticut, e vive entre Nova Iorque e Old Lyme, na casa onde costumava passar os Verões quando era criança.

Opinião:
Luanne Rice, com este novo livro, conta-nos a história de um casal e dos altos e baixos na sua relação. É um romance em que por diversas vezes são os sentimentos deste casal que os une e os ajuda a enfrentar as diversas diversidades da vida.
Este casal passa por uma situação traumática que os faz deixar o seu pais para traz e partir um ano para Paris, com o objectivo de se reencontrarem no amor e ultrapassar os acontecimentos dolorosos dos últimos tempos.
Mas durante esta estadia de um ano em Paris, vão conhecer novas pessoas, ter novas amizades e assim obterem outros pontos de vista.
Este livro desenvolve um outro tema, bastante interessante, a emigração ilegal e os efeitos traumáticos naqueles que tem que viver com essa situação.
Não é uma história nada complexa, mas sim cativante, emotiva, onde foca muito as qualidades das personagens, as boas e as menos boas.
Gostei principalmente dos medos e os sonhos das personagens, das suas fragilidades e das suas lutas interiores para ultrapassarem os obstáculos da vida.

Classificação; 4/6 Bom

segunda-feira, 25 de junho de 2012

"O outro amor da vida dele"

O outro amor da vida dele
de Dorothy Koomson
Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 448
Editor: Porto Editora

Sinopse
Está a viver o amor com que sempre sonhou?

Libby tem uma vida perfeita com um marido maravilhoso e uma casa enorme em frente à praia. Mas, aos poucos, começa a duvidar do amor de Jack e não acredita que ele tenha realmente superado a morte da primeira mulher, Eve.

Quando o destino interfere na relação de ambos, Libby sente necessidade de conhecer melhor o homem com quem se casou e a aparentemente perfeita Eve.

A jovem esposa descobre algumas verdades assustadoras sobre aquela família. Com receio das consequências, Libby começa a desconfiar que também ela terá o destino da primeira mulher que Jack amou¿

Pode um novo amor apagar uma grande paixão?


Autora
Apaixonada desde sempre pela palavra escrita, Dorothy Koomson escreveu o seu primeiro romance aos 13 anos. A filha da minha melhor amiga foi o seu livro de estreia em Portugal. A história comovente de duas amigas separadas pela mentira e unidas por uma criança encantou os leitores portugueses. Pedaços de ternura, Bons sonhos, meu amor, O amor está no ar e Um erro inocente foram igualmente bem-sucedidos, consagrando a autora como uma referência para as leitoras portuguesas.

Site da autora:
www.dorothykoomson.co.uk

Opinião
Sem duvida uma das minhas autoras preferidas, mais um livro que nos proporciona momentos deliciosos de amores, inseguranças, segredos, mistérios, magias…
Uma leitura magnifica, viciante, fabulosa, misteriosa...

Classificação: 5/7 Muito Bom

terça-feira, 19 de junho de 2012

"O Príncipe da Neblina"



O Príncipe da Neblina
de Carlos Ruiz Zafón
Uma história de aventura e mistério para jovens dos 9 aos 99 anos
Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 208
Editor: Editorial Planeta

Sinopse:
O primeiro livro da trilogia Nebilna.
O novo lar dos Carver, numa remota aldeia da costa sul inglesa, está rodeado de mistério. Respira-se e sente-se a presença do espírito de Jacob, o filho dos antigos donos, que morreu afogado.
As estranhas circunstâncias dessa morte só se começam a perceber à medida que os jovens Max, a irmã Alicia e o amigo Roland vão descobrindo factos muito perturbadores sobre uma misteriosa personagem de seu nome… o Príncipe da Neblina.

Este romance foi Premio de Novela Edebé 1993.

Há uns anos comecei a escrever um conto sobre um romancista que um belo dia desaparecia da fase do mundo sem deixar rasto. Na história, um jovem aprendiz de escritor que começara a trabalhar como seu ajudante procurava descobrir o que fora feito do seu mentor. Depois de várias peripécias, o que descobria era que o autor desaparecido sofrera uma estranha transformação e, com o tempo, começara a notar que, cada vez que escrevia uma cena ou criava uma nova personagem, uma parte dele ficava ali, presa nas páginas da ficção, como se tivesse arrancado um bocado de si mesmo para lhes dar vida” Carlos Ruiz Zafón

“ Hoje sentei-me a olhar para trás e a recordar os primeiros livros que publiquei na década de 1990. Ao faze-lo, senti-me um pouco como aquele romancista do meu conto e tive a estranha sensação de que boa parte da minha juventude ficara naquelas páginas.” Carlos Ruiz Zafón

“Este romance concentra o fruto do meu trabalho, uma vez que deixei de escrever para mim mesmo e comecei a fazê-lo para os outros.” Carlos Ruiz Zafón


Sobre o autor:
Carlos Ruiz Zafón é um dos autores mais lidos e reconhecidos em todo o mundo. Inicia a sua carreira literária em 1993 com O Príncipe da Neblina, a que se seguem O Palácio da Meia-Noite, As Luzes de Setembro e Marina.
Em 2001 é publicado o seu primeiro grande romance, A Sombra do Vento, que rapidamente se transforma num fenómeno literário internacional. Com O Jogo de Anjo (2008) regressa ao Cemitério dos Livros Esquecidos. As suas obras foram traduzidas em mais de quarenta línguas e conquistaram numerosos prémios e milhões de leitores nos cinco continentes.

Opinião
Maximilian Carver decide que ele e a sua família, de forma a tentar evitar a guerra que já se sentia na cidade, devem-se mudar para uma aldeia na costa Atlântica sul da Inglaterra. O novo lar da família Carver encontra-se rodeado de mistério, a começar por um jardim onde existe um cemitério de estátuas. Nesta moradia sente-se a presença do espírito de Jacob, o filho único dos antigos donos da moradia, que morreu afogado.

A morte de Jacob veio selar um acordo feito entre o Pai de Jacob e um diabólico príncipe que tinha e tem, a capacidade de realizar qualquer desejo, a preços muitíssimo elevados.
Uma leitura muito viciante, cheia de mistérios e muitas emoções.


Cassificação:6/7 Excelente