sábado, 30 de abril de 2011

"Os Náufragos do Amor"


Os Náufragos do Amor
de Rui Araújo
Quando um coração oscila entre duas famílias, até onde pode levar o desejo de recuperar um amor?

Edição/reimpressão: 2009
Páginas: 192
Editor: Oficina do Livro

Sinopse:
Bill, um irlandês que vive nos arredores de Lisboa, é a única testemunha do assassínio da sua companheira Carolina. Quando Miguel Neves, o inspector da Polícia Judiciária, chega ao local do crime, encontra o corpo da mulher no sofá e o homem a ser levado numa ambulância. Não descobre sinais de roubo ou arrombamento. Os dados da investigação estão lançados.

No hospital, Bill é interrogado pela polícia e declara que dois homens o agrediram e mataram a mulher. Os investigadores tentam encontrar os alegados agressores. Descobrem que a relação de Bill com Carolina já conhecera dias melhores e que o irlandês viajava com demasiada frequência para a sua terra natal. Quando o detective Neves e o seu colega Nicolau viajam até Cork, descobrem que a vida de Bill é mais misteriosa do que parece.

Os Náufragos do Amor é uma obra que introduz o leitor no quotidiano peculiar da investigação policial ao mesmo tempo que o leva a questionar-se sobre os limites do amor, confirmando a mestria narrativa de Rui Araújo.

Autor:
Rui Araújo nasceu em Lisboa. Foi correspondente da RTP e da ANOP em Paris antes de integrar a equipa do programa Grande Reportagem - foi o primeiro jornalista português a entrar em Timor depois da invasão indonésia.
Em 1967, participou na investigação do "Irangate" para a CBS News. Colaborou também na UPI, RFI, TSF, no Expresso, n'O Jornal e na revista Grande Reportagem - de que é co-fundador. Membro do International Consortium of Investigate Journalists, é colaborador do jornal Público e Le Point. Tem nove prémios de jornalismo.
É autor de um livro sobre Timor e dos romances policiais À Queima-Roupa e Lisbon Killer. Sonha com uma volta ao mundo de veleiro pelos cabos míticos.

Opinião:
Um livro adquirido por instinto, sem conhecer o autor nem ler a sinopse. Uma obra que se lê num abrir e fechar de olhos, por ser uma história pequena e com alguma simplicidade.
Quanto a história… temos um policial, um assassinato e toda uma investigação para descobrir o verdadeiro criminoso. Não posso dizer que seja um grande policial, pois logo nas primeiras páginas é notório o envolvimento do responsável pelo crime. Adorei os investigadores, as frases utilizadas por eles, ou seja, o vocabulário característico da polícia e dos investigadores.

Classificação: 3/7 Razoável

sexta-feira, 29 de abril de 2011

"Feitiços de Amor"

Feitiços de Amor
de Barbara Bretton
Até mesmo o coração mais duro pode ser conquistado por amor e um toque de magia
Edição/reimpressão: 2009
Páginas: 296
Editor: Quinta Essência

Sinopse
Parece uma vila bucólica igual a tantas outras, mas esconde um segredo antigo de todos os visitantes… Sugar Maple é uma terra encantada habitada por feiticeiras, fadas, vampiros e outras criaturas mágicas. Chloe Hobbs é a única que não tem poderes especiais naquele lugar onde nada é o que parece. Chloe é a proprietária da Sticks & Strings, uma popular loja de artigos de tricô. Mas é também a última descendente de uma longa dinastia de feiticeiras com o futuro de Sugar Maple nas mãos.

Chloe sabe que tem de se apaixonar para receber os poderes mágicos e continuar a proteger a sua terra natal. Mas, aos 30 anos, ainda sonha com o verdadeiro amor e as amigas decidem lançar feitiços para a ajudar a encontrar o homem dos seus sonhos. O que ninguém esperava era que Chloe se apaixonasse perdidamente por Luke MacKenzie, o polícia destacado para investigar o primeiro crime ocorrido em Sugar Maple e cem por cento humano.

Se o amor abre finalmente a porta aos seus poderes mágicos, esses mesmos poderes impedem Chloe de sonhar com um futuro ao lado de Luke… Feitiços de Amor é um romance encantador e inesquecível sobre o poder do amor e a magia dos sonhos.

Críticas de imprensa
«Um toque de magia e de suspense fazem de Feitiços de Amor um livro a não perder.»
 BookPage

«Um conto de fadas para adultos.»
Affaire de Coeur

«Uma história absolutamente inesquecível.»
Rendezvous

«Um romance encantador e inesquecível que combina amor, magia, tricô e autodescoberta.» Romantic Times

«Encantador é a palavra certa para definir este romance.» Night Owl Romance

«Barbara Bretton é perita em tocar o coração dos leitores.» Romance Reviews Today «Uma história criativa e encantadora.» Booklist
Barbara Bretton nasceu em 1950, em Nova Iorque. É autora de cerca de quarenta romances, marcando regularmente presença na lista dos mais vendidos do USA Today. Os seus livros estão publicados em mais de vinte países, ultrapassando os dez milhões de exemplares vendidos em todo o mundo. Ao longo da sua carreira foi distinguida com vários prémios, designadamente o Reviewer's Choice Award e o Career Achievement Award, atribuídos pela revista Romantic Times. Bretton vive em Nova Jérsia, mas gosta de passar o máximo de tempo possível no Maine com o seu marido, a passear nas praias rochosas e a sonhar com enredos para os seus futuros livros.

Opinião:
Um livro sobre um conto de fadas moderno, onde a escrita de Barbara Bretton é simples, cativante, acessível que consegue prender-nos da primeira à última página. Um bom livro para ler depois de uma leitura mais pesada, por ser uma história irreal, com fadas, vampiros, lobisomens, mas com personagens muito bem-dispostas e divertidas. Um romance mágico e delicioso.

Classificação: 4/7 Bom

video

domingo, 17 de abril de 2011

"As Gémeas no Colégio de Santa Clara"


As Gémeas no Colégio de Santa Clara
de Enid Blyton
Edição/reimpressão: 2010
páginas: 232
Editor: Oficina do Livro
Coleção: As Gémeas

Sinopse «Por alguns instantes, as duas raparigas foram invadidas por saudades da antiga escola e das velhas amigas. Não conheciam ninguém em Santa Clara; por isso, não podiam saudar as colegas, como sempre tinham feito no primeiro dia de aulas. Também não gostavam do ar de nenhuma das alunas: pareciam muito mais espalhafatosas do que as de Redroofs. Era tudo verdadeiramente horrível!»

«Em Santa Clara, o nível de exigência era maior do que na maioria das escolas, e, apesar de as gémeas terem uma boa cabeça, não tardaram a perceber que estavam atrasadas em relação às colegas de turma - coisa que também as irritava bastante. Entraram no colégio convencidas de que iriam impressionar toda a gente - afinal, tinham imensas capacidades -, mas parecia que ali dentro não passavam de zés-ninguém».

Enid Blyton foi uma escritora que, ao longo dos quarenta anos da sua carreira, publicou cerca de 800 livros infantis/juvenis. Estabeleceu-se na história da literatura como uma das mais conhecidas e bem sucedidas escritoras de histórias para crianças/adolescentes, tendo, em 1980, a venda dos seus livros atingido os 60 milhões de cópias. Entre as suas criações encontram-se as aventuras de “Os Famosos Cinco”, as aventuras de “Os Sete” e o conhecido “Noddy”.

Comentário:
O livro fala de duas gémeas iguaizinhas uma à outra, mas só fisicamente: Patrícia e Isabel O' Sullivan. Elas são duas raparigas que terminaram o 2º ciclo, contudo, vão separar-se das suas melhores amigas porque os pais (Sr. e Sra. O' Sullivan) decidem mandá-las para um colégio que odeiam: Santa Clara. Assim, ficam tão zangadas que resolvem mostrar a todos os do seu novo colégio, quem são e do que são capazes, mas nem sabem o que as espera… Esta história não é muito actual pelo facto de poucos alunos pertencerem a colégios internos, todavia é uma história cheia de aventura, diversão e um pouco de mistério ao mesmo tempo. Aconselho toda a gente a ler, sei que vão entrar nas brincadeiras das personagens e talvez até sonhar um pouco em conseguir participar nas mesmas, visto que ”partidas” é o que todos os adolescentes gostam de engendrar.

Classifucação: 3/7 Razoável

"Onde Está o Branco em Ti? "


Onde Está o Branco em Ti?
de Ricardo Antunes
Um romance inspirador sobre o amor, a amizade e as escolhas que fazemos em cada momento da nossa vida.
Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 176
Editor: Quinta Essência

O amor está vivo. Temos de o procurar enquanto vivemos. Uma estranha e súbita morte leva um grupo de amigos a procurar respostas que os façam encontrar um sentido para aquele inesperado acontecimento. Numa viagem em que se irão confrontar com o mundo, com os outros e finalmente consigo próprios, vão viver momentos de intensa alegria, cheios de risos e afectos, mas também momentos marcados pelas aparências, pelas lágrimas e pelas desilusões.

Gradualmente, aproximam-se do limite a que conduzem as suas opções. Nessa altura, dá-se o confronto entre o desejo de deixar tudo para trás e retomar os dias de sempre e a vontade de penetrar definitivamente no caminho que os levará às respostas que, afinal, sempre procuraram. Todas as histórias são a nossa e a nossa são todas as histórias.

Às vezes, um momento - um só momento - altera toda a nossa vida, irreversivelmente, e para sempre. E se depois nos fosse dada a oportunidade de recomeçar tudo? Se tivéssemos a sorte de perceber que a estrada que nos conduz à felicidade começa com um primeiro passo e que este só pode ser dado por nós mesmos?

Que tudo aquilo que não fazemos por medo é o fruto de pensarmos que temos alguma coisa a perder? Que cada dia é um momento especial para ser celebrado e, cada gesto, um movimento irrepetível? Que o Amor é a única coisa real nesta vida e que tudo o resto é uma ilusão? Que o Amor está Vivo? Que temos de procurá-lo enquanto ainda vivemos? Enquanto ainda o podemos procurar. Se, finalmente e, por uma última vez, tivéssemos a hipótese de nos encontrar, frente a frente, com a vida que sempre desejámos ter?

Onde Está o Branco em Ti? é uma história simples sobre a vida. A vida verdadeira, real e inevitável de todos os dias.

Ricardo Antunes nasceu em 1978 e desde então vive em Sintra. Licenciou-se em História Moderna e Contemporânea pelo ISCTE. Gosta de ler, escrever, rir, passear, cozinhar, pensar, acampar e estar com os amigos. Já plantou uma árvore e já escreveu um livro. O resto chegará a seu tempo. Acredita que a vida é uma oportunidade única para fazer qualquer coisa de útil e não pretende desperdiçá-la. Considera-se uma pessoa feliz e olha a sua vida como uma sucessão de escolhas e acontecimentos maravilhosos que o conduziram até aquilo que é hoje. Como o personagem principal do seu livro diz: (...) a vida é uma questão de escolhas.

Estamos aqui porque escolhemos, porque decidimos estar aqui. Ninguém nos diga que é impossível ou que devia ter sido feito de outra forma. Fizemos as opções que entendemos tendo em conta aquilo em que acreditávamos. E é assim que vivemos todos. Em busca de algo que não sabemos explicar e a que podemos chamar felicidade, amor, perfeição ou outra coisa qualquer. (...) Deseja que todos possam encontrar o que procuram e ser verdadeiramente felizes.

Opinião
Quando iniciei a leitura deste livro, nada me fazia prever que o ia devorar avidamente e com tanto entusiasmo. Amei, adorei desde a primeira linha até à última letra. Com descrições fabulosas e intensas, em vários momentos cruciais da história, somos transportados através de sentimentos de amor e de dor…
Classificação: 5/7 Muito Bom

sexta-feira, 1 de abril de 2011

2º Aniversário do "Chuva de Livros"

Obrigado a todos os seguidores, visitantes e comentadores... que diáriamente visitam este espaço.

Sem eles o 2º Aniversário do "Chuva de Livros" não teria qualquer significado.

Boas Leituras!!