segunda-feira, 27 de setembro de 2010

"O Esplendor da Vida"


O Esplendor da Vida
de Sveva Casati Modignani
Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 368
Editor: Porto Editora
Idioma: Português

Sinopse
Giulia de Blasco é uma escritora de sucesso que venceu uma difícil batalha contra o cancro e conquistou o amor do cirurgião Ermes Corsini. Apesar disso, Giulia não consegue encontrar a serenidade que tanto deseja.
O seu filho Giorgio, de dezasseis anos, atravessa uma adolescência conturbada e acaba por influenciar negativamente a relação de Giulia e Ermes e fazer Giulia questionar as suas capacidades como mãe.
É no meio destas dúvidas e incertezas que surge Franco Vassalli, um enigmático e fascinante empresário, habituado a conseguir tudo o que quer...
Para Giulia começa assim mais um período dramático e intenso da sua vida.

Depois de Desesperadamente Giulia, Sveva Casati Modignani dá continuação à história de Giulia de Blasco, uma das personagens-chave mais emblemáticas de toda a sua obra.
1ª Páginas

Sveva Casati Modignani
Reconhecida como a signora do bestseller italiano, Sveva Casati Modignani é exímia em presentear os seus leitores com histórias repletas de enredos femininos e envolventes.
As suas obras estão traduzidas em 17 países e já venderam mais de dez milhões de exemplares.
Feminino Singular, Baunilha e Chocolate e O Jogo da Verdade são as suas obras mais recentes.

A autora no facebook
Outros livros da autora ver aqui
conversa com a escritora ver aqui

Opinião:
A autora já nos habituou a grandes obras, neste livro mostra-nos mais uma vez uma história tão real que podia ser a nossa. Com uma escrita que consegue absorver o leitor e prende-lo até a ultima página.

A autora no seu livro “Desesperadamente Giulia” apresentou-nos a Giulia, uma escritora bem sucedida e Ermes um famoso cirurgião. Deu-nos a conhecer a adolescência de cada um deles, o amor que os uniu, as suas anteriores relações e casamentos falhados a doença que Giulia teve que enfrentar, os medos e receios e a luta para vencer a doença.
O actual livro “O Esplendor da Vida”, traz-nos novamente as mesmas personagens, Giulia e o seu filho, Ermes e a sua filha, assim como os ex - conjures de ambos. A novidade é Franco Vassali, um empresário do mundo da televisão, com sucesso na vida profissional, muitos inimigos e uma ligação quase doentia com a sua mãe, Serena que sofre de Alzheimer e vive num mundo de fadas .
Neste livro Giulia continua com muitas crises e angústias, quer no seu relacionamento com Ermes, quer com o seu filho Giorgio que atravessa uma adolescência complicada, com faltas a escola e consumo de drogas. Ao conhecer Franco, os seus sentimentos, duvidas e angústias são colocadas a prova. Na minha opinião, Giulia podia ser uma pessoa mais forte, pois esta constantemente a fazer-se de vítima. Quando tem um problema, em vez de o resolver, pede ajuda e chega mesmo a passar o problema para as mãos de outros, para o resolverem, como acontece com o seu filho.
No fundo o livro mostra-nos que o verdadeiro amor consegue ultrapassar as dúvidas e angustias e até perdoa o imperdoável.
Quanto a Franco Vassali, senti-me muitas vezes perdida na leitura, principalmente nas questões de negócios, complicações com os sócios, o rapto da própria mãe. Não consegui perceber muito bem, qual o significado deste rapto no meio desta história… Talvez um dia, uma segunda leitura que esclareça melhor.
Leitura termina a 25/09/2010
Classificação: 4/7 Bom

terça-feira, 21 de setembro de 2010

"O Feitiço da Lua"


O Feitiço da Lua
de Sarah Addison Allen
Por vezes é necessário acreditar no impossível.
Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 246
Editor: Quinta Essencia

Sinopse:
No seu mais recente romance mágico, Sarah Addison Allen convida-nos a visitar uma pitoresca cidade do Sul dos Estados Unidos onde duas mulheres bem diferentes descobrem como encontrar o seu lugar no mundo, por mais deslocadas que se sintam.

Emily Benedict vai para Mullaby, na Carolina do Norte, na esperança de resolver pelo menos alguns dos mistérios que rodeiam a vida da mãe. Porém, assim que Emily entra na casa onde a mãe cresceu e trava conhecimento com o avô, cuja existência sempre desconhecera, descobre que os mistérios não se resolvem em Mullaby, são um modo de vida: o papel de parede muda de padrão para se adequar ao estado de espírito do ocupante do quarto, luzes inexplicáveis dançam pelo quintal à meia-noite, e uma vizinha, Julia Winterson, cozinha esperança sob a forma de bolos, desejando não apenas satisfazer a gulodice da cidade mas também reacender o amor que receia ter perdido para sempre. Mas porque desencorajam todos a relação de Emily com o atraente e misterioso filho da família mais importante de Mullaby? Ela veio para a cidade a fim de obter respostas, mas tudo o que encontra são mas perguntas. Um bolo de colibri poderá trazer de volta um amor perdido? Haverá mesmo um fantasma a dançar no quintal de Emily? As respostas não são nunca o que esperamos, mas nesta pequena cidade de adoráveis desadaptados, o inesperado faz parte do dia-a-dia.

«Tal como os mais viciantes chocolates, é impossível resistir ao novo romance mágico de Sarah Addison Allen.»
Booklist
«Delicioso, surpreendente e recheado de doces pormenores.»
Wall Street Journal
«O mesmo realismo mágico que apaixonou os leitores de O Jardim Encantado.»
Charlotte Observer

Autora:
SARAH ADDISON ALLEN nasceu e cresceu em Asheville, na Carolina do Norte. Licenciada em Literarura, a autora dedica-se actualmente ao seu terceiro romance.
Os direitos de O Jardim Encantado, a sua obra de estreia, foram cedidos para 15 países e só nos Estados Unidos venderam-se mais de meio milhão de exemplares. O livro foi distinguido com o prémio SIBA Novel of the Year, da Associação de Livreiros Independentes do Sul ao melhor romance de 2008. Em Portugal, O Quarto Mágico foi igualmente um êxito, com mais de dez mil livros vendidos.
O Quarto Mágico foi eleito, em Maio de 2009, Romance Feminino do Ano, referente a 2008, pela revista Romantic Times.

Para saber mais, visite
http://www.sarahaddisonallen.com/

Da autora:
O JARDIM ENCANTADO
O QUARTO MÁGICO
O FEITIÇO DA LUA

Opinião:
Mais uma vez a autora presenteia-nos com um livro absolutamente magico e delicioso! A começar com o marcador do livro, que nos oferece a receita de um Bolo.
Em o “Jardim fascinante” e o “Quarto mágico”, Sarah Addison teve o poder de transportar o leitor para um mundo mágico e encantado e o “Feitiço da Lua” não foge à regra. O leitor que consegue mergulhar nesse mundo mágico, consegue realmente encantar-se com a leitura.
Uma escrita simples e cativante, onde o centro da história é Mullaby, uma cidade pequena mas cheia de excentricidades, tais como:
Um Avô gigante;
Um quarto onde o papel de parede muda automaticamente;
Uma luz que surge em dias de lua cheia e que ilumina toda a cidade;
Uma família que não sai à noite…

Um livro que nos relata a história de personagens que lutam por superar os seus medos e deficiências.
A grande lição deste livro, na minha opinião, é que muitas vezes fugimos do lugar onde vivemos a nossa adolescência, para ultrapassar e esquecer obstáculos dessa etapa da nossa vida. Mas com o passar dos anos percebemos que só somos felizes nesse mesmo lugar, onde na realidade é o nosso verdadeiro LAR.

Leitura terminada a 20/09/2010
Classificação: 4/7 Bom

video

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

"Três semanas com o meu irmão"

Três Semanas com o meu Irmão

de Micah Sparks, Nicholas Sparks
Edição/reimpressão: 2004
Páginas: 298
Editor: Editorial Presença
Colecção: Grandes Narrativas

Sinopse:
Na Primavera de 2002, uma pequena brochura perdida num monte de junk mail veio introduzir uma nota de desafio e de aventura na vida de Nicholas Sparks e do seu irmão, Micah. O convite era, no mínimo, irresistível -- uma viagem de três semanas à volta do globo que os levaria a conhecer as «Terras dos Adoradores do Céu» . Teria início no Hemisfério Sul e terminaria no Círculo Polar Árctico. Inspirados pela profunda amizade que os une, os dois irmãos concedem a si próprios um tempo de evasão e de descoberta que terá por cenário o exotismo e o mistério de alguns dos locais mais sagrados e míticos do mundo. Livro de memórias e relato de viagem, Três Semanas com o Meu Irmão é, antes de mais, uma peregrinação interior que celebra o amor, a coragem e a fé, e nos exulta a abraçar a vida com todas as suas incertezas.

Primeiras Páginas

Autor:
Considerado o golden boy da ficção comercial americana é um autor consagrado internacionalmente pelo público.
Para ver todos os livros editados em Portugal de Nicholas Sparks - aqui

Resumo:
Através desta leitura, podemos conhecer melhor Nicholas Sparks e até entender a sua escrita. De facto, as inúmeras dificuldades e desilusões por que passou ao longo da vida explicam porque motivo os seus romances são sempre providos de tragédias.

Menciona a vida dificil de seus pais sem recursos financeiros com três filhos que tem de mudar de casa com frequencia para tentar algo melhor. Conta-nos as suas brincadeiras com os irmãos e como viviam os seus dias sempre juntos, o quanto eram ligados, uma familia unida com vários momentos dificeis.
A perda da Mãe por doença, como tudo aconteceu e como foi dificil para o pai superar tal perda, desinteressando-se por tudo até pela vida.
Algum tempo depois a luta da irmã com cancro que acaba por não o conseguir vencer mas deixando muita coragem, e assim a perda de outro ente querido.
Ficamos a conhecer como foi a sua infancia, adolescencia, juventude e como são os seus dias de hoje assim como nos são descritas belissimas paisagens que nos deixam a pensar na nossa própria vida e nas dificuldades que encaramos todos os dias.

Nicholas Sparks revela-se aos olhos dos seus leitores como um homem íntegro, apaixonado, responsável, terno e ao mesmo tempo com um espírito de aventura e rebeldia.

As histórias contadas nos seus livros não passam de um desabafar de situações vividas pelo próprio escritor, mascaradas por uma história que nos prende até á ultima linha.
"Corações em Silêncio", aborda a doença do seu filho Ryan que cedo deu a entender a sua dificuldade em comunicar e em falar provocada por uma síndroma auditiva originada no cérebro e ligada ao autismo.

"Um Momento Inesqucível" retrata a paixão entre dois jovens onde a protagonista ("Jammie") acaba por falecer vitima de leucemia.
No fundo ele conta-nos um pouco da curta vida da sua irmã que também faleceu vitima de cancro com apenas 33 anos.
Estes são apenas alguns exemplos...

Leitura terminada a 01/09/2010
Classificação: 5/7 Muito Bom

"Más Maneiras de Sermos Bons Pais"

Más Maneiras de Sermos Bons Pais
de Eduardo Sá
O futuro aceita pessoas imperfeitas
Edição/reimpressão: 2008
Páginas: 186
Editor: Oficina do Livro
Colecção: Comportamentos

Sinopse:
«É bom que as crianças mintam.
É bom que resistam à sopa e que resmunguem de manhã.
É bom que as crianças brinquem mais do que estudam.
É bom que as crianças desmanchem as coisas para as arrumarem, de seguida. E que sonhem acordadas.
E que tenham más maneiras para os pais.
Afinal, bons pais são aqueles que crescem com a ajuda das más maneiras dos filhos.»

Moram, em cada criança, inúmeras histórias verdadeiras, sonhos e ideais. Moram vilões e magos. Moram personagens carinhosas e velhacas. E um ou outro viajante acidental que, de surpresa, lhes deu luz, ou alma ou vida. E episódios. Muitos que magoam. E alguns mágicos. É assim o mundo das crianças. Não é nem cor-de-rosa, nem áspero. Não é bucólico, nem apressado. É igual ao nosso.

Não é verdade que a infância seja o melhor dos mundos. Se a infância de todos os pais tivesse sido feliz talvez eles não precisassem de a idealizar. Simplesmente, porque sempre que somos felizes o melhor do mundo é o futuro.

Excerto:
"O século XX foi o século da descoberta das crianças" pág.19

"Observar e ver é tão distinto como estar alerta ou ser atento" pág.33

"Todas as crianças nascem com o direito a uma família (...) laços que entre elas se criam através de experiência de intimidade, irrepetíveis, inimitáveis e inefáveis." pág.34

"Os medos ensinam-nos a conviver com o «não». (...) Os medos protegem-nos do desconhecido sem fim." pág.35

"Uma família feliz faz-se sem muitas explicações, mas com respostas, ao encontro de tudo" pág.36

"falar alto não serve para comunicar, mas para dizer que se existe." pág 47

"A escola serve para aprender o que já se sabe e para abstrair o que já se intuiu." pág. 49

"a educação é um conjunto de regras que introduz limites e medos para que surjam a curiosidade e a coragem" pág. 50

"O pai é um brinquedo fácil de manusear, de acordo com as regras da União Europeia... recomendo para todas as idades" pág. 59

"O pai que não chora, que não «perde a cabeça» ou que não brinca, pode ter «defeito de fabrico»" pág. 60

"O pai em excelente estado de conservação é um pai á prova de choque e, ultrapassando todas as garantias, é um pai para sempre" pág. 62

Autor:
Eduardo Sá é psicólogo clínico, psicanalista e professor de psicologia clínica na Universidade de Coimbra e no Instituto Superior de Psicologia Aplicada, em Lisboa. Tem uma longa experiência de acompanhamento de fetos e de bebés, de crianças, de adolescentes e das suas famílias. Director da Clínica Bebés & Crescidos.
Tem colaborado regularmente na imprensa, nomeadamente nas revistas “XIS”, do jornal Público, Adolescentes, e actualmente na “Notícias Magazine”, do Diário de Notícias.
Publicou Manual de Instruções para uma família feliz, Más maneiras de sermos bons pais, Psicologia dos pais e do brincar, A maternidade e o bebé, A vida não se aprende nos livros, Tudo o que o amor não é, Chega-te a mim e deixa-te estar, Crianças para sempre e, em co-autoria, O melhor do mundo.

“Mais escola não é melhor escola“ ver aqui opinião de Eduardo Sá
"O psicólogo Eduardo Sá defende uma política para a família, a liberdade com regras no acesso à Internet e televisão e o bom-senso e igualdade na relação entre pais e filhos."

Opinião:
Finalmente consegui ler este livro, não gostei tanto como pensava que ia gostar. é um livro baseado em crónicas escritas em duas revistas, e agora reorganizadas em capítulos. Do conteudo do livro em si, gostei, não fiquei foi maravilhada com a sua escrita.

Mas, também aprendemos com a sua leitura é daqueles livros que nos descansa, que nos diz para pararmos um bocadinho quando queremos fazer das crianças seres perfeitos.
O livro não nos ensina a ser pais, mas ajudanos a compreender certas atitudes dos nossos filhos.

Leitura terminada a 29/08/2010
Classificação 3/7 Razoável

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

"Jardim de Alfazema "

Jardim de Alfazema
de Jude Deveraux
Uma jovem herda uma mansão histórica e as chaves para decifrar um mistério. Será que o amor também faz parte de tão surpreendente legado?
Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 354
Editor: Quinta Essência

Sinopse:
Jocelyne Minton é uma mulher dividida entre dois mundos. A mãe estudou em colégios particulares e frequentava as melhores salas de chá, mas acabou por casar com o biscateiro local.
Joce tinha apenas cinco anos quando a mãe morreu e, quando o pai volta a casar, a criança sente-se mais só do que nunca - até que conhece Edilean Harcourt que, apesar de já não ser uma jovem, compreende Joce melhor que ninguém.
Quando Miss Edi morre, deixa à amiga todos os seus bens, incluindo uma histórica mansão do século XVIII e uma carta com pistas para a jovem decifrar um mistério que remonta a 1941. Na carta, Miss Edi também revela que encontrou o homem perfeito para Joce, um jovem advogado. Joce fica chocada ao saber que a mansão e o futuro amor da sua vida se encontram em Edilean, de que nunca ouvira falar. Curiosa perante esta reviravolta do destino, Joce muda-se para a pequena cidade , decidida a dar um novo rumo à sua vida.
Em Edilean, todos conhecem a história da jovem e já delinearam o seu futuro, incluindo o homem com quem se deverá casar. Acontece, porém, que Joce tem as suas próprias ideias acerca do homem que terá de conquistar o seu coração e o que fazer aos segredos que ninguém quer ver divulgados. Mas, quando estes lhe revelam parte da sua história, o certo é que a vida parece ganhar uma nova cor…
Em Jardim de Alfazema, Jude Deveraux retrata as paixões, as intrigas e os segredos de uma pequena cidade e dá início a uma extraordinária série centrada em Edilean.

Críticas de imprensa:
«Um dos romances mais envolventes e divertidos de Jude Deveraux.»
Booklist
«Um livro que combina na perfeição humor, romance e mistério.»
Library Journal
«Os fãs de Jude Deveraux vão ficar encantados com este romance.»
The Chicago tribune
«Ternura, Paixão, humor… um livro a não perder.»
Romantic Times
«Vai ser difícil resistir ao encontro de Edilean… e à série que aqui se anuncia.»
Publishers Weekly
«Jude Deveraux revela-se uma grande contadora de histórias.»
The Literary Times

Autora:
Jude Deveraux é autora de uma vasta obra, com mais de 30 títulos publicados, que marcam regularmente presença na lista dos livros mais vendidos do New York Times, incluindo First Impressions, Carolina Isle, Holly Always, Wild Orchids, Forever and Always, The Mulberry Tree, The Summerhouse, Temptation e Secrets. Os seus livros, bestsellers em vários países, já venderam mais de 50 milhões de exemplares em todo o mundo.
Jude Deveraux nasceu em 1947 em Fairdale, Kentucky. Licenciou-se em Arte na Universidade de Murray. Foi professora durante alguns anos, antes de se dedicar exclusivamente à escrita. Actualmente vive na Carolina do Norte.
esta planta prefere os ambientes ensolarados, mas protegidos do vento. O solo deve ser bem drenado, arenoso, poroso e rico em húmus. Por isso recomenda-se afofar a terra se esta ficar compactada no decorrer do cultivo.
O espaçamento ideal entre as plantas é de 50 cm por 1m. É uma planta de fácil cultivo, pois resiste bem tanto ao frio quanto ao calor. Apesar de facilmente cultivável, às vezes é difícil obter a sua floração. A estimulação da florada ocorre quando a planta passa por um período de clima frio. As flores normalmente estão prontas para a colheita na primavera.
Não necessita de regas constantes. A irrigação deve ser feita preferencialmente nas horas mais frescas do dia. Após a floração, deve ser podada para estimular o desenvolvimento de nova brotação. Para obter o máximo do perfume que a lavanda pode oferecer, deve-se colher as flores logo que a planta começa a florescer.

Opinião:
Jardim de Alfazema é uma história romântica com personagens deslumbrantes, com um enredo fascinante e um delicioso cheirinho a alfazema.
Jude Deveraux tem uma narrativa cativante que desperta toda a atenção do leitor.
Miss Edi é uma senhora que ajuda Jocelyn uma adolescente solitária a crescer, proporcionando-lhe uma vida de afecto e cultura. Quanto Miss Edo morre deixa a Jocelyn uma mansão histórica na cidade onde nasceu e uma carta com pistas para a jovem decifrar um mistério que remonta a 1941.
Jocelyn deixa o seu trabalho e parte para uma cidade desconheciada, depara-se com uma mansao enorme a precisar de imensas obras e descobre também que não tem dinheiro. Mas é nesta cidade que Jocelyn se vai sentir protegida, descobre novas amizades, companheirismo e acaba por se apaixonar. E depois de desvendar todo o mistério que remonta a 1941, descobre que afinal tinhas muitas ligações a Miss Edi que desconhecia.
Uma história maravilhosa …cheia de humor, segredos e intrigas, com um delicioso cheirinho. Uma leitura deliciosa para as tardes de verão.

Leitura terminada a 28/08/2010
Classificação: 5/7 Muito Bom