terça-feira, 28 de dezembro de 2010

"Family Coaching "


Family Coaching
36 Desafios para pais extraordinários
de Ângela Coelho, Sandra Belo
Edição/reimpressão: Outubro/2010
Tema: Educação
Páginas: 176
Editor: Academia do Livro
Preço: 13,90€

Sinopse
Ser pai ou mãe é o trabalho mais importante do mundo. No entanto, pode ser verdadeiramente extenuante lidar diariamente com as teimosias e conflitos dos filhos. Não é fácil encontrar energia e estratégias que transformem comportamentos próprios de crianças em momentos felizes e sem birras. Gerir o stresse causado pela correria do dia-a-dia, equilibrar a vida profissional com a vida familiar, impor regras e disciplina, ao mesmo tempo que se desfruta de momentos alegres e tranquilos em família, são alguns dos objectivos que se pode alcançar com os 36 desafios práticos e que são propostos neste livro. O leitor vê aqui a oportunidade de descobrir as estratégias que melhor se adequam a ele e à sua família e de se transformar num pai extraordinário.

Excerto
«Estou certo de que o Leitor faz parte de um excelente plantel, integrado num excelente balneário, mas por vezes há a necessidade de arranjar um bom treinador - um coach -, que não joga por nós nem se mete nas relações interpessoais, mas puxa por nós porque acredita que somos capazes de ir até aos limites... ou até para lá deles. Um treinador de família que, perante os desafios e os objectivos comuns, agarra em nós e nos faz transcender. Este Livro, em boa hora escrito pela Ângela Coelho e a Sandra Belo, dá uma excelente ajuda (...).»
Mário Cordeiro in Prefácio

Autoras


Coaching Parental é uma abordagem às questões da parentalidade, que permite descobrir soluções e estratégias para os pequenos e grandes desafios com que se deparam diariamente os pais dos nossos dias!
Utiliza uma metodologia que leva as pessoas a tornarem-se mais conscientes de quem são enquanto pais e mães e de quais as competências e qualidades que possuem;
Facilita a identificação das metas que se pretendem alcançar e de quais as mudanças que é necessário implementar para alcançar essas metas.
É uma abordagem que reforça a confiança e a auto-estima dos pais e que os motiva para encontrarem estratégias feitas à sua medida para implementar a mudança.
Permite descobrir formas novas e criativas de tirar o máximo prazer e satisfação da sua vida familiar.

site: Family Coaching


Opinião
Ao percorrer as páginas deste livro o leitor descobre e aprende muitas técnicas para lidar com as birras e tensões entre pais e filhos. Encontra estratégias simples que podem utilizar diariamente, perante os comportamentos de desafio dos filhos, quer em casa como na escola. Muitas vezes os pais sentem-se frustrados, zangados e até culpados, perante determinadas atitudes dos filhos... neste livro percebem que não tem que ter esses sentimentos e aprendem a analisar as situações com outros "olhos". é sem duvida um livro de apoio, estratégias... um livro para ler muitas vezes, para ir lendo e relendo ao longo dos anos.


Leitura terminada a 28/12/2010
Classificação 5/7 Muito Bom

(50% dos direitos de autor serão para apoiar o projecto "Rir é o melhor remédio?" da Operação Nariz Vermelho a desenrolar-se no Hospital de São Marcos. )

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

"A Magia do Amor"

A Magia do Amor
de Barbara Bretton
Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 292
Editor: Quinta Essência

Sinopse
Em Feitiços de Amor, Barbara Bretton, cujas obras figuram na lista das mais vendidas do USA Today, apresentou Chloe Hobbs, filha de uma feiticeira e proprietária de uma loja de lãs. Agora, nesta sequela mágica, Chloe, que conversa ainda alguns dos seus poderes, está prestes a descobrir que o amor pode não conquistar todos, ao contrário de uma fada maléfica...

Alguma vez tiveram a sensação de que o destino finalmente acertou em cheio? Foi o que senti quando conheci Luke Mackenzie. E ninguém me podia convencer do contrário – nem os trolls, selkies, ou espíritos que também chamam terra natal a Sugar Maple, em Vermont. Mas se habito numa vila que abunda em segredos, porque me admiro que o homem que amo também esconda alguns? É que a sua ex-mulher apareceu sem mais nem menos, exigindo ver o espírito da filha de ambos, Steffie, uma criança cuja existência eu desconhecia.

Agora, parece que o espírito de Steffie está refém de uma certa líder das fadas. E se eu urdir um feitiço para libertar o espírito da menina, a minha inimiga também ficará livre – livre para destruir a minha loja de lãs, toda a vida de Sugar Maple e todos os que nela vivem. Mas se eu não o fizer, Steffie não será a única a passar a eternidade no inferno. Eu irei ter com ela, amaldiçoada com um coração destroçado...

«Bretton combina sem esforço um mundo lúdico de criaturas sobrenaturais excêntricas e metediças que vivem no meio da Nova Inglaterra com uma história quente e romântica e uma pitada de mistério.»
Publishers Weekly

«Ninguém conta uma história como Barbara Bretton.»
Meryl Sawyer

«O livros de Barbara Bretton cativam-nos de tal forma que só nos deixam largá-los após a última palavra ter sido lida.»
Booklist

Autora
Barbara Bretton nasceu em 1950, em Nova Iorque. É autora de cerca de quarenta romances, marcando regularmente presença na lista dos mais vendidos do USA Today. Os seus livros estão publicados em mais de vinte países, ultrapassando os dez milhões de exemplares vendidos em todo o mundo. Ao longo da sua carreira foi distinguida com vários prémios, designadamente o Reviewer's Choice Award e o Career Achievement Award, atribuídos pela revista Romantic Times.
Bretton vive em Nova Jérsia, mas gosta de passar o máximo de tempo possível no Maine com o seu marido, a passear nas praias rochosas e a sonhar com enredos para os seus futuros livros.


Obras da autora:
Feitiços de amor
(O coração pode ser tocado pela magia... mas o poder do verdadeiro amor é mais forte que qualquer encantamento...)

Opinião:
Uma leitura descontraída, mágica, divertida e com muita fantasia… Uma história repleta de personagens alegres, simpáticas, amigas… elas são feiticeiras, vampiros, fadas… que vivem em Sugar Maple e são vizinhos e amigos de Luke e Chloe.
Adorei as referências à malha e tricô, talvez por ter essa paixão.
É um romance cheio de sentimentos e muitas emoções.

Leitura terminada a 24/12/2010
Classificação 4/7 Bom

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

"Casamento em Veneza "


Casamento em Veneza
De Elizabeth Adler
Bestseller do New York Times.

Um romance arrebatador e envolvente na cidade de todos os sonhos.
Edição/reimpressão: 2009
Páginas: 254
Editor: Quinta Essência

Sinopse:
Uma súplica leva-a a Veneza e muda a sua vida…
Mas um homem pode acabar definitivamente com ela…
Apesar de viver na cidade mais romântica do mundo, Precious Rafferty nunca se apaixonou perdidamente. Até que conhece Bennett James. Estará na altura de se deixar, finalmente, arrebatar pelo romantismo e ter o casamento dos seus sonhos em Veneza?
Do outro lado do mundo, em Xangai, Lily Song, prima de Precious, guarda um valioso e perigoso segredo de família. Quando Lily suplica a Preshy que se encontrem em Veneza e a alerta para os perigos que corre, a vida de ambas vai mudar para sempre.
Entretanto, em Paris, Precious conhece o escritor Sam Knight, um homem cativante, mas desencantado com a vida. Precious sente Sam cada vez mais próximo de si e receia que ele esteja também enredado nesta emaranhada teia de perigo e desejo. Será que Sam também não é quem aparenta ser? Esconderá algum segredo terrível? Em Veneza, Precious terá de serpentear através de um labirinto de traição e sedução para descobrir a quem poderá confiar, de uma vez por todas, o seu coração... e a sua vida.
Empolgante, exuberantemente descritivo e inteligente, Casamento em Veneza é um jogo do gato e do rato com muitas reviravoltas e romances arrebatadores. A mestria narrativa de Elizabeth Adler no seu melhor.

Autora:
Elizabeth Adler é britânica. Autora de mais de vinte romances, é reconhecida internacionalmente pelas suas histórias envolventes que combinam de forma magistral mistério, amor e destinos de sonho. Os seus livros estão publicados em vinte e cinco países, com mais de quatro milhões de exemplares vendidos em todo o mundo.
A autora adora viajar e visita com frequência a Toscana, um dos seus destinos de eleição. Embora a localidade de Bella Piacere seja ficcional, muitos dos restaurantes, lojas e hotéis mencionados em Romance na Toscana, o seu segundo livro a ser publicado em Portugal, são reais.
Adler e o marido viveram em vários países até que fixaram residência em La Quinta, Califórnia, onde passam dias tranquilos na companhia dos seus dois gatos.

Opinião:
Foi a minha estreia com a autora e conseguiu cativar-me. É um livro recheado de personagens encantadoras, como as tias de Preshy, super divertidas com imensa vida. As descrições que a autora faz dos locais onde a história decorre, são magníficas, tais como, Veneza, Paris… Um livro com bastante suspende e mistério, uma verdadeira história do rato e gato.
A ingenuidade e a bondade de Preshy é super comovente…
É daqueles livros que só se consegue parar na última palavra… gostei imenso.

Leitura terminada a 22/11/2010
Classificação: 5/7 Muito Bom

domingo, 14 de novembro de 2010

"Uma Oferta Irrecusável "

Uma Oferta Irrecusável
de Jill Mansell
Nada conseguia separar Lola e Dougie. Excepto a mãe dele...
Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 320
Editor: Edições Chá das Cinco


Sinopse
Lola não pretendia aceitar o suborno da mãe do seu namorado para pôr um fim à relação com ele. Ainda por cima porque a mãe de Dougie é arrogante e insuportável. Mas depois Lola descobre que uma das pessoas que mais ama está desesperada e a única maneira de a ajudar é ficar com o suborno e partir o coração de Dougie. Dez anos depois, Lola reencontra-se com Dougie e descobre que os seus sentimentos por ele estão mais fortes do que nunca. Ela faria tudo para o ter de volta, mas nunca lhe poderá contar a verdade. Mesmo sendo bonita, persuasiva e infinitamente optimista, será que vai conseguir ultrapassar a frieza dele e reconquistar-lhe o coração?

Críticas de imprensa
“Divertimento rápido, fulminante e fabuloso. Ler este livro é devorá-lo.”
Company

"Não diga que não foi avisado: não será capaz de fazer nada até terminar este livro."
Heat

"Literatura romântica clássica que apela a mulheres de todas as idades. Jill Mansll tem uma habilidade fantástica em manter várias histórias a decorrer ao mesmo tempo sem fazer o leitor perder-se."
Daily Express

"Um sucesso garantido de uma das nossas melhores escritoras românticas."
Closer Magazine

"Histórias sexy, divertidas e ligeiras."
Daily Telegraph

Primeiras páginas

Autora
Jill Mansell vive com o seu companheiro e os seus filhos em Bristol e é escritora a tempo inteiro. Bem... isso não é inteiramente verdade: ela vê televisão, gosta de comer fruta, admira os jogadores de rugby que treinam no campo desportivo atrás da sua casa, e passa horas na internet maravilhada com o facto de tantos escritores terem blogues. Com uma vida movimentada, só quando é obrigada a ficar em casa é que de facto escreve. Os seus livros são já bestsellers e já venderam mais de três milhões de cópias.

Da autora
A Felicidade Mora ao Lado
A Pensar em ti
Irresistivel Tentação
Doce Vingança
Uma Oferta Irrecusavel
Resistir ao Amor


Opinião:
Um excelente livro, extremamente divertido, mesmo ao nível daquilo que a autora nos tem habituado, é notável o sentido de humor que a autora demonstra ao longo da história. Com situações tão engraçadas onde mais uma vez nos leva às lágrimas de tanto rir com situações hilariantes, com os diálogos e pensamentos das personagens. O livro tem uma história previsível mas ao mesmo tempo envolvente, com algum drama e muitas emoções.
Sally é irmã de Doug e torna-se vizinha de Lola e também sua amiga. O pronto principal do livro são as aventuras que estas duas vizinhas, amigas e quase ex-cunhadas, viveram e vão viver em relação ao amor, aventuras desastrosas mas muito divertidas que vão prender os leitores amantes deste género de histórias.
Não se pode dizer que o livro seja uma obra-prima, mas a autora também não nos habituou a obras-primas, mas sim a historias divertidas, engraçadas, ideais para descontrair e rir… mas também se consegue tirar uma lição de vida: Quando se ama de verdade é fundamental ter confiança e muita compreensão.

Leitura terminada a 12/11/2010
Classificação: 4/7 Bom

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

"Escrito nas Estrelas "

Escrito nas Estrelas
de Bárbara Norton de Matos

A história de uma mulher que só quer ser amada mas tem medo do amor.
 
Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 248
Editor: Caderno
Colecção: Cadernos de Sempre

Sinopse:"No mundo fervilhante dos estúdios televisivos, dos flashes e paparazzi, há uma estrela que só quer ser amada. Entre a quinta em Ponte de Lima e a casa em Cascais, entre o passado e o presente, uma mulher vai descobrir que só o amor é mais forte que o destino.
Escrito nas Estrelas é a surpreendente estreia de Bárbara Norton de Matos no romance, uma história de família, traições e equívocos, onde nada é o que parece e só o amor é real.

Carminho não foi uma menina feliz. Era o patinho feio da família, sempre comparada com Piedade, a irmã mais velha, tão deslumbrante como odiosa. E não foi fácil crescer com um pai sempre ausente, que só pensava no ténis e nos torneios, enquanto a mãe se deixava arrastar pela melancolia…
Mas tudo isso é passado. O patinho feio tornou-se num cisne, é agora uma estrela da televisão, capa de revista, perseguida por flashes e paparazzi. E vai finalmente estrear-se, como protagonista, numa série histórica – o seu grande sonho. É um mundo quase perfeito.
Quase. Porque a vida está repleta de surpresas e, quando menos esperamos, o amor prega-nos partidas…"

Autora:
Nascida em Lisboa e formada em Comunicação Empresarial pelo ISCEM, Bárbara Norton de Matos acabou por se dedicar desde muito cedo à carreira de actriz, quase sempre em televisão e com aparições esporádicas em teatro. Estreou-se nas telenovelas em 2001, ao representar a personagem de Mónica em Nunca Digas Adeus. Desde então nunca deixou de actuar nas principais produções da TVI, entre as quais Amanhecer, Baía das Mulheres, Deixa-me Amar e Sentimentos.
A autora, que desde criança criou o hábito de manter uma série de diários, estreia-se agora em literatura com Escrito nas Estrelas.
A actriz demorou cerca de sete meses a escrever o seu primeiro livro. Com uma história que de nada tem seu, 'Escrito nas Estrelas' mostra-nos a história de uma mulher que só queria ser amada, tendo medo do amor.

Desde que a filha, Luz, nasceu, há quatro anos, Bárbara Norton de Matos começou a anotar num caderninho todos os seus sentimentos relativos à bebé. "Tenho um diário para a Luz em que falo com ela como se fosse crescida. Conto os meus medos enquanto mãe, as minhas frustrações. Mas é só para ela ler quando tiver mais de 18 anos", explica a actriz.

Comentários:“É um livro que se lê de rajada e que mostra uma pessoa profundamente romântica, sonhadora e que já sofreu muito”, disse Luísa Castel-Branco

“Não é um livro autobiográfico mas as personagens têm muito de mim. Utilizei-as para poder ter a liberdade de sentir, porque como figura pública não posso sentir o que me apetece. Ali pus o que quero, as minhas frustrações e o que gostava ou quero fazer”, especifica Bárbara.

“Não tenho a escola da escrita e precisei de ajuda para escrever o romance. Foi uma aventura! Não é a minha história pessoal mas coloquei um bocado de mim em cada uma das personagens", contou, Bárbara

"Estou muito orgulhoso dela! Gostei da história e revi-me em certas coisas que ela conta, tal como a parte da quinta em Ponte de Lima. Quando lá fui pela primeira vez parecia que já lá tinha estado!" disse, Francisco Mira

"Gostei da história, mas sou um bocado suspeito, porque sou pai dela e conheço a sua infância" disse, Luis Norton de Matos

Excerto:
“Sempre ouvi dizer que quando estamos felizes o tempo passa a correr e quando estamos tristes parece que pára e que tropeça na nossa tristeza para se prolongar indefinidamente. Tal como os dias de sol, que parece que se gastam mais depressa que os dias de chuva, que duram e duram. O tempo parece ter vontade própria. E quando estamos felizes, realizados, com tudo a correr bem, parece que os dias aceleram e se escoam pelos dedos. E sem darmos por isso passam semanas, meses.” Pág. 189

Opinião:
Uma livro que se lê numa assentada, de leitura muito acessível. Com uma história que na minha opinião se assemelha a muitas mulheres, principalmente no que diz respeito a adolescência de Carminho. Eu própria me identifiquei muito com a adolescência da Carminho, as sua duvidas, inseguranças, complexos… Quando terminei a leitura, fiquei um pouquinho triste, pois queria saber mais sobre a Carminho… o livro deixa-nos a pensar se realmente a Carminho encontrou ou não o que sempre procurou ao logo dos anos.

Leitura termina a 06/11/2010
Classificação: 4/7 Bom

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

"Obrigada pelas Recordações"


Obrigada Pelas Recordações
de Cecelia Ahern
Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 344
Editor: Editorial Presença
Colecção: Champanhe e Morangos

Sinopse:
Quando Joyce Conway acorda no hospital depois de uma queda grave, sabe que a sua vida nunca mais será a mesma. Não só perdeu o filho que carregava no ventre, como se apercebe que o seu casamento chegou a um beco sem saída. Mas estas não são as únicas consequências. Joyce simplesmente já não é a mesma pessoa. De repente disserta sobre arte e arquitectura europeias, tem hábitos alimentares completamente diferentes, fala sobre ruas parisienses onde nunca esteve… e cruza-se amiúde com um homem a quem sente que está estranhamente ligada… Tal como nos seus romances anteriores, Cecelia Ahern transforma o quotidiano em momentos mágicos, proporcionando uma leitura enternecedora e irresistível.

Autora:
Cecelia Ahern é formada em Jornalismo e Comunicação. Aos vinte e um anos escreveu o seu primeiro romance, P. S. – Eu Amo-te, um imediato e estrondoso sucesso publicado em mais de 40 países, que liderou as listas de bestsellers na Irlanda, Reino Unido, Estados Unidos, Alemanha e Holanda, e deu origem ao filme com o mesmo nome. Todos os seus romances seguintes – Para Sempre, Talvez, Se Me Pudesses Ver Agora e Um Lugar Chamado Aqui - receberam um acolhimento entusiástico e alcançaram o estatuto de bestsellers. Alguns foram também adaptados ao cinema e valeram-lhe a atribuição de diversos prémios literários.

Excertos que gostei:
“Penso, na rapidez com que um momento de amor se transformou num momento de ódio. Em como bastou um comentário para destruir tudo. Em como o amor e a guerra assentam nos mesmos alicerces. Em como, ao enfrentar os meus piores momentos, as alturas em que sinto mais medo, estes se transformam nos meus momentos de maior coragem” pág. 221

“ O facto de estar sozinha obrigou-me a pensar sobre a minha vida e já passei por todas as fases, do desespero à culpa, da tristeza à raiva, da solidão à depressão e ao cinismo, até finalmente conseguir chegar à esperança. Como um toxicodependente em abstinência, percorri incessantemente os soalhos da casa, caminhando de um lado para o outro e sentindo as emoções à flor da pele. Falei sozinha em voz alta, berrei, gritei, chorei e lamentei.” pág. 329

Opinião:
No inicio da minha leitura, ponderei seriamente se seria a melhor altura para realizar essa leitura. Pois estava a passar pelas mesmas emoções que a Joyce. Não acordei numa cama do hospital… mas tinha também perdido, uns dias antes, algo que carregava à poucas semanas no ventre…
Mas depois lá continuei com a leitura e foi a minha melhor decisão. Uma história super divertida. Amei o Pai da Joyce, que homem engraçado aquele, ajudou-me a dar umas belas gargalhadas. Não sou dadora de sangue, por motivos de saúde é coisa que não posso fazer, mas se fosse e depois desta leitura… acho que ia pensar duas vezes se o fazia ou não.
Sem duvida uma leitura muito divertida, engraçada mas com muita imaginação também.

Leitura terminada a 04/11/2010
Classificação: 5/7 Muito Bom

terça-feira, 19 de outubro de 2010

"Marina"

Marina
de Carlos Ruiz Zafón
Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 264
Editor: Editorial Planeta

Sinopse
Na Barcelona de 1980, Óscar Drai sonha acordado, deslumbrado pelos palacetes modernistas próximos do internato onde estuda. Numa das escapadelas nocturnas conhece Marina, uma rapariga audaz e misteriosa que irá viver com Óscar a aventura de penetrar num enigma doloroso do passado da cidade e de um segredo de família obscuro. Uma misteriosa personagem do pós-guerra propôs a si mesmo o maior desafio imaginável, mas a sua ambição arrastou-o por veredas sinistras cujas consequências alguém deve pagar ainda hoje.

Marina, o livro que antecedeu o bestseller mundial A Sombra do Vento, é um dos romances favoritos do escritor Carlos Ruiz Zafón. Por muitos considerado uma das maiores revelações literárias dos últimos anos, Zafón confessa, ainda assim, que este é “possivelmente o mais indefinível e difícil de catalogar de quantos romances escrevi, e talvez o mais pessoal”.
Marina, tal como a obra que consagrou Zafón, é um romance mágico de memórias, escrito numa prosa ora poética ora irónica, assente numa mistura de géneros literários (entre o romance de aventuras e os contos góticos) e onde o passado e o presente se fundem de forma inigualável.
Classificado pela crítica como «macabro, fantástico e simultaneamente arrebatador», Marina propõe ao leitor uma reflexão continuada sobre os mistérios da condição humana através do relato alternado de três histórias de amor e morte.
Ambientada na cidade de Barcelona, a história decorre entre Setembro de 1979 e Maio de 1980 e depois em 1995 quando Óscar, o protagonista, recorda a força arrebatadora do primeiro amor e as aventuras com Marina, recupera as anotações do seu diário pessoal e revisita os locais da sua juventude.

1ª Páginas do Livro

Excertos
«Em Maio de 1980 desapareci do mundo durante uma semana. No espaço de sete dias e sete noites, ninguém soube do meu paradeiro.»

«Quinze anos mais tarde, a memória daquele dia voltou até mim. Vi aquele rapaz a vaguear por entre as brumas da estação de Francia e o nome de Marina tornou-se de novo incandescente como uma ferida fresca.»

«Todos temos um segredo fechado à chave nas águas-furtadas da alma. Este é o meu.»

«Marina disse-me uma vez que apenas recordamos o que nunca aconteceu. Passaria uma eternidade antes que compreendesse aquelas palavras. Mas mais vale começar pelo princípio, que neste caso é o fim.»

«- Pintar é escrever com luz – afirmava Salvat. – Primeiro deves aprender o seu alfabeto; depois a sua gramática. Só então poderás ter o estilo e a magia.»

«Um mês depois da sua morte, Germán entrou de novo no seu estúdio, que ficava no sótão da vivenda familiar. A pequena Marina brincava a seus pés. Germán pegou no pincel e tentou fazer um traço sobre a tela. Os olhos encheram-se-lhe de lágrimas e o pincel caiu-lhe das mãos. Germán Blau nunca mais voltou a ...pintar. A luz no seu interior calara-se para sempre.»

Sobre Carlos Ruiz Zafón
Carlos Ruiz Zafón nasceu em Barcelona, em 1964. Em 1993, ganhou o Prémio Ebedé de literatura com o seu primeiro romance, El Príncipe de la Niebla, que vendeu mais de 150.000 exemplares em Espanha e foi traduzido para vários idiomas. Desde então, publicou cinco romances e transformou-se numa das maiores revelações literárias dos últimos tempos com a obra A Sombra do Vento, finalista dos prémios literários espanhóis Fernando Lara 2001 e Llibreter 2002 e livro vencedor do Prémio Correntes d’ Escritas/Casino da Póvoa 2006. Carlos Ruiz Zafón vive actualmente em Los Angeles, onde escreve guiões para cinema e prepara os seus novos livros. Colabora regularmente com os jornais espanhóis La Vanguardia e El País.

Opinião:
Um livro mágico, uma história vivida nas ruas de Barcelona, que nos prende e enfeitiça no decorrer de todas as paginas.
“Marina” é um livro recheado de personagens ricas, cheias de memórias, mistérios, segredos e sonhos. Uma história assustadora, misteriosa, com alguns feitiços, magias, mas também muito fascinante. Que não deixa de abordar o amor, o primeiro amor e os seus sentimentos, emoções, duvidas…
Oscar Drai, vive e estuda no internato, tenta passar todo o seu tempo livre, a explorar as ruas e ruelas de Barcelona. Numa destas explorações, entra numa casa aparentemente abandonada e acaba por apanhar um valente susto, abandona a casa a correr e com um relógio na mão, que não lhe pertence. Resolve voltar à misteriosa casa, com a finalidade de devolver o relógio, uma vez que este não lhe pertence e nessa mesma casa, conhece Marina.
Oscar e Marina tornam-se amigos, confidentes e ambos começam a viver grandes aventuras pelos recantos de Barcelona. Juntos vão desvendar mistérios e segredos sobre Mikhail e a sua esposa e vão conhecer a grande luta que Mikhail teve e se calhar ainda tem, contra as imperfeições do ser humano e sobre a “lei da vida” nascer – viver - morrer.

video



Leitura terminada a 17/10/2010
classificação: 5/7 Muito Bom

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

"Um erro inocente"

Um erro inocente
de Dorothy Koomson
Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 448
Editor: Porto Editora
Idioma: Português

1ª Páginas do livro

«O primeiro amor pode matar…
Durante a adolescência, Poppy Carlisle e Serena Gorringe foram as únicas testemunhas de um trágico acontecimento. Entre aceso debate público, as duas glamorosas adolescentes viram-se a braços com os tribunais e foram apelidadas pela imprensa de “As Meninas do Gelado”.
Anos mais tarde, tendo seguido percursos de vida muito diferentes, Poppy está decidida a trazer ao de cima a verdade sobre o que realmente sucedeu, enquanto Serena, esposa e mãe de dois filhos, não pretende que ninguém do presente desvende o seu passado. Mas é impossível enterrar alguns segredos – e se o seu for revelado, a vida de ambas voltará a transformar-se num inferno…
Emocionante e enternecedora, esta história fará com que nos perguntemos se alguma vez poderemos conhecer verdadeiramente aqueles que amamos.»

Da autora do best-seller A Filha da Minha Melhor Amiga

Sobre a autora:
Dorothy Koomson escreveu o primeiro romance aos 13 anos. Chamava-se There's A Thin Line Between Love And Hate e foi escrito ao ritmo de um capítulo por noite, que depois circulava entre as colegas de escola, todas as manhãs. «E elas adoravam!», confessa.
Cresceu em Londres e, mais tarde, durante a faculdade, em Leeds. Acabou por regressar a Londres, para fazer um mestrado, e ficou por lá durante alguns anos. Passou por vários empregos temporários, até conseguir a grande oportunidade no mundo da escrita, colaborando com várias publicações femininas e jornais nacionais.
Contar histórias e escrever ficção constituem uma enorme paixão na vida de Dorothy Koomson, pelo que foi aproveitando cada segundo que tem para trabalhar em contos e romances. Em 2001 teve a ideia que inspirou O Amor está no Ar, e, com ele, começou uma carreira de romancista, que, segundo a própria, «tem sido espectacular!». Em 2006, publicou o terceiro romance, A Filha da Minha Melhor Amiga – que registou um enorme sucesso, vendendo quase 90 mil exemplares no Reino Unido, só nas primeiras semanas. Cerca de um mês depois, o livro foi seleccionado para o Richard & Judy Summer Reads Book Club e as vendas aumentaram para mais de meio milhão de livros.
Dorothy viveu dois anos em Sidney, na Austrália, e agora está de volta a Inglaterra, embora não saiba dizer por quanto tempo – diz-se «mordida pelo bichinho das viagens…».


Outros livros da Autora:








Jantar com Dorothy Koomson em Portugal
video

Opinião:
O ultimo livro da autora "O Amor, esta no ar" não me tinha preenchido as medidas, talvez porque, já estava habituada a lindas histórias que me preencheram totalmente.
Mas este novo livro "Um erro inocente" foi uma leitura magnifica, uma historia muito interessante, que nos faz pensar bastante na vida dos adolescentes, nas suas aventuras, fraquezas... que muitas vezes nem nos apercebemos.


Serena e Poppy duas adolescentes, tímidas, sem muitos amigos... caiam na armadilha de Marcus, um professor de história, divorciado e com um filho. Este em alturas separadas e sem uma ter conhecimento da outra, acaba por as conquistar e ganhar a sua confiança. Torna-se amante de ambas e mantém ambas as relações, mesmo após Serena e Poppy terem conhecimento da existência uma da outra na vida de Marcus. Com medo dele, acabam por fazer as coisas mais horríveis que ele lhes manda, ordena e exige. Até que um dia, cansadas de serem humilhadas, chantageadas, espancadas... ganham coragem e resolvem terminar com a relação, encontram-se ambas, por coincidência, no apartamento de Marcus e ambas com o mesmo objectivo. Mas os confrontos são inevitáveis e o pior acaba por acontecer.


Poppy é condenada a vinte anos de prisão por um crime que sabe que não cometeu. Quando sai da prisão, resolve procurar Serena, investiga o dia-a-dia desta, a sua família... até que marca um encontro e exige que Serena, confesse o crime, para ao menos limpar o seu nome daquele horrível homicídio.
Serena uma mulher apaixonada pelo seu marido, com dois filhos lindos. Nunca contou a verdade sobre o passado ao marido. E vive atormentada com a ideia que este descubra e a sua vida vá por agua a baixo. Quando é confrontada por Poppy para que assuma o crime, Serena não pode confessar o crime, e não entende como é que Poppy lhe pede uma coisa dessas, porque na verdade Serena não cometeu esse crime.
Conclusão, qual das duas realmente cometeu o crime?
Uma historia emocionante, adorei imenso.

Leitura terminada a 15/10/2010
Classificação: 6/7 Excelente

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

"O Esplendor da Vida"


O Esplendor da Vida
de Sveva Casati Modignani
Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 368
Editor: Porto Editora
Idioma: Português

Sinopse
Giulia de Blasco é uma escritora de sucesso que venceu uma difícil batalha contra o cancro e conquistou o amor do cirurgião Ermes Corsini. Apesar disso, Giulia não consegue encontrar a serenidade que tanto deseja.
O seu filho Giorgio, de dezasseis anos, atravessa uma adolescência conturbada e acaba por influenciar negativamente a relação de Giulia e Ermes e fazer Giulia questionar as suas capacidades como mãe.
É no meio destas dúvidas e incertezas que surge Franco Vassalli, um enigmático e fascinante empresário, habituado a conseguir tudo o que quer...
Para Giulia começa assim mais um período dramático e intenso da sua vida.

Depois de Desesperadamente Giulia, Sveva Casati Modignani dá continuação à história de Giulia de Blasco, uma das personagens-chave mais emblemáticas de toda a sua obra.
1ª Páginas

Sveva Casati Modignani
Reconhecida como a signora do bestseller italiano, Sveva Casati Modignani é exímia em presentear os seus leitores com histórias repletas de enredos femininos e envolventes.
As suas obras estão traduzidas em 17 países e já venderam mais de dez milhões de exemplares.
Feminino Singular, Baunilha e Chocolate e O Jogo da Verdade são as suas obras mais recentes.

A autora no facebook
Outros livros da autora ver aqui
conversa com a escritora ver aqui

Opinião:
A autora já nos habituou a grandes obras, neste livro mostra-nos mais uma vez uma história tão real que podia ser a nossa. Com uma escrita que consegue absorver o leitor e prende-lo até a ultima página.

A autora no seu livro “Desesperadamente Giulia” apresentou-nos a Giulia, uma escritora bem sucedida e Ermes um famoso cirurgião. Deu-nos a conhecer a adolescência de cada um deles, o amor que os uniu, as suas anteriores relações e casamentos falhados a doença que Giulia teve que enfrentar, os medos e receios e a luta para vencer a doença.
O actual livro “O Esplendor da Vida”, traz-nos novamente as mesmas personagens, Giulia e o seu filho, Ermes e a sua filha, assim como os ex - conjures de ambos. A novidade é Franco Vassali, um empresário do mundo da televisão, com sucesso na vida profissional, muitos inimigos e uma ligação quase doentia com a sua mãe, Serena que sofre de Alzheimer e vive num mundo de fadas .
Neste livro Giulia continua com muitas crises e angústias, quer no seu relacionamento com Ermes, quer com o seu filho Giorgio que atravessa uma adolescência complicada, com faltas a escola e consumo de drogas. Ao conhecer Franco, os seus sentimentos, duvidas e angústias são colocadas a prova. Na minha opinião, Giulia podia ser uma pessoa mais forte, pois esta constantemente a fazer-se de vítima. Quando tem um problema, em vez de o resolver, pede ajuda e chega mesmo a passar o problema para as mãos de outros, para o resolverem, como acontece com o seu filho.
No fundo o livro mostra-nos que o verdadeiro amor consegue ultrapassar as dúvidas e angustias e até perdoa o imperdoável.
Quanto a Franco Vassali, senti-me muitas vezes perdida na leitura, principalmente nas questões de negócios, complicações com os sócios, o rapto da própria mãe. Não consegui perceber muito bem, qual o significado deste rapto no meio desta história… Talvez um dia, uma segunda leitura que esclareça melhor.
Leitura termina a 25/09/2010
Classificação: 4/7 Bom

terça-feira, 21 de setembro de 2010

"O Feitiço da Lua"


O Feitiço da Lua
de Sarah Addison Allen
Por vezes é necessário acreditar no impossível.
Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 246
Editor: Quinta Essencia

Sinopse:
No seu mais recente romance mágico, Sarah Addison Allen convida-nos a visitar uma pitoresca cidade do Sul dos Estados Unidos onde duas mulheres bem diferentes descobrem como encontrar o seu lugar no mundo, por mais deslocadas que se sintam.

Emily Benedict vai para Mullaby, na Carolina do Norte, na esperança de resolver pelo menos alguns dos mistérios que rodeiam a vida da mãe. Porém, assim que Emily entra na casa onde a mãe cresceu e trava conhecimento com o avô, cuja existência sempre desconhecera, descobre que os mistérios não se resolvem em Mullaby, são um modo de vida: o papel de parede muda de padrão para se adequar ao estado de espírito do ocupante do quarto, luzes inexplicáveis dançam pelo quintal à meia-noite, e uma vizinha, Julia Winterson, cozinha esperança sob a forma de bolos, desejando não apenas satisfazer a gulodice da cidade mas também reacender o amor que receia ter perdido para sempre. Mas porque desencorajam todos a relação de Emily com o atraente e misterioso filho da família mais importante de Mullaby? Ela veio para a cidade a fim de obter respostas, mas tudo o que encontra são mas perguntas. Um bolo de colibri poderá trazer de volta um amor perdido? Haverá mesmo um fantasma a dançar no quintal de Emily? As respostas não são nunca o que esperamos, mas nesta pequena cidade de adoráveis desadaptados, o inesperado faz parte do dia-a-dia.

«Tal como os mais viciantes chocolates, é impossível resistir ao novo romance mágico de Sarah Addison Allen.»
Booklist
«Delicioso, surpreendente e recheado de doces pormenores.»
Wall Street Journal
«O mesmo realismo mágico que apaixonou os leitores de O Jardim Encantado.»
Charlotte Observer

Autora:
SARAH ADDISON ALLEN nasceu e cresceu em Asheville, na Carolina do Norte. Licenciada em Literarura, a autora dedica-se actualmente ao seu terceiro romance.
Os direitos de O Jardim Encantado, a sua obra de estreia, foram cedidos para 15 países e só nos Estados Unidos venderam-se mais de meio milhão de exemplares. O livro foi distinguido com o prémio SIBA Novel of the Year, da Associação de Livreiros Independentes do Sul ao melhor romance de 2008. Em Portugal, O Quarto Mágico foi igualmente um êxito, com mais de dez mil livros vendidos.
O Quarto Mágico foi eleito, em Maio de 2009, Romance Feminino do Ano, referente a 2008, pela revista Romantic Times.

Para saber mais, visite
http://www.sarahaddisonallen.com/

Da autora:
O JARDIM ENCANTADO
O QUARTO MÁGICO
O FEITIÇO DA LUA

Opinião:
Mais uma vez a autora presenteia-nos com um livro absolutamente magico e delicioso! A começar com o marcador do livro, que nos oferece a receita de um Bolo.
Em o “Jardim fascinante” e o “Quarto mágico”, Sarah Addison teve o poder de transportar o leitor para um mundo mágico e encantado e o “Feitiço da Lua” não foge à regra. O leitor que consegue mergulhar nesse mundo mágico, consegue realmente encantar-se com a leitura.
Uma escrita simples e cativante, onde o centro da história é Mullaby, uma cidade pequena mas cheia de excentricidades, tais como:
Um Avô gigante;
Um quarto onde o papel de parede muda automaticamente;
Uma luz que surge em dias de lua cheia e que ilumina toda a cidade;
Uma família que não sai à noite…

Um livro que nos relata a história de personagens que lutam por superar os seus medos e deficiências.
A grande lição deste livro, na minha opinião, é que muitas vezes fugimos do lugar onde vivemos a nossa adolescência, para ultrapassar e esquecer obstáculos dessa etapa da nossa vida. Mas com o passar dos anos percebemos que só somos felizes nesse mesmo lugar, onde na realidade é o nosso verdadeiro LAR.

Leitura terminada a 20/09/2010
Classificação: 4/7 Bom

video

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

"Três semanas com o meu irmão"

Três Semanas com o meu Irmão

de Micah Sparks, Nicholas Sparks
Edição/reimpressão: 2004
Páginas: 298
Editor: Editorial Presença
Colecção: Grandes Narrativas

Sinopse:
Na Primavera de 2002, uma pequena brochura perdida num monte de junk mail veio introduzir uma nota de desafio e de aventura na vida de Nicholas Sparks e do seu irmão, Micah. O convite era, no mínimo, irresistível -- uma viagem de três semanas à volta do globo que os levaria a conhecer as «Terras dos Adoradores do Céu» . Teria início no Hemisfério Sul e terminaria no Círculo Polar Árctico. Inspirados pela profunda amizade que os une, os dois irmãos concedem a si próprios um tempo de evasão e de descoberta que terá por cenário o exotismo e o mistério de alguns dos locais mais sagrados e míticos do mundo. Livro de memórias e relato de viagem, Três Semanas com o Meu Irmão é, antes de mais, uma peregrinação interior que celebra o amor, a coragem e a fé, e nos exulta a abraçar a vida com todas as suas incertezas.

Primeiras Páginas

Autor:
Considerado o golden boy da ficção comercial americana é um autor consagrado internacionalmente pelo público.
Para ver todos os livros editados em Portugal de Nicholas Sparks - aqui

Resumo:
Através desta leitura, podemos conhecer melhor Nicholas Sparks e até entender a sua escrita. De facto, as inúmeras dificuldades e desilusões por que passou ao longo da vida explicam porque motivo os seus romances são sempre providos de tragédias.

Menciona a vida dificil de seus pais sem recursos financeiros com três filhos que tem de mudar de casa com frequencia para tentar algo melhor. Conta-nos as suas brincadeiras com os irmãos e como viviam os seus dias sempre juntos, o quanto eram ligados, uma familia unida com vários momentos dificeis.
A perda da Mãe por doença, como tudo aconteceu e como foi dificil para o pai superar tal perda, desinteressando-se por tudo até pela vida.
Algum tempo depois a luta da irmã com cancro que acaba por não o conseguir vencer mas deixando muita coragem, e assim a perda de outro ente querido.
Ficamos a conhecer como foi a sua infancia, adolescencia, juventude e como são os seus dias de hoje assim como nos são descritas belissimas paisagens que nos deixam a pensar na nossa própria vida e nas dificuldades que encaramos todos os dias.

Nicholas Sparks revela-se aos olhos dos seus leitores como um homem íntegro, apaixonado, responsável, terno e ao mesmo tempo com um espírito de aventura e rebeldia.

As histórias contadas nos seus livros não passam de um desabafar de situações vividas pelo próprio escritor, mascaradas por uma história que nos prende até á ultima linha.
"Corações em Silêncio", aborda a doença do seu filho Ryan que cedo deu a entender a sua dificuldade em comunicar e em falar provocada por uma síndroma auditiva originada no cérebro e ligada ao autismo.

"Um Momento Inesqucível" retrata a paixão entre dois jovens onde a protagonista ("Jammie") acaba por falecer vitima de leucemia.
No fundo ele conta-nos um pouco da curta vida da sua irmã que também faleceu vitima de cancro com apenas 33 anos.
Estes são apenas alguns exemplos...

Leitura terminada a 01/09/2010
Classificação: 5/7 Muito Bom

"Más Maneiras de Sermos Bons Pais"

Más Maneiras de Sermos Bons Pais
de Eduardo Sá
O futuro aceita pessoas imperfeitas
Edição/reimpressão: 2008
Páginas: 186
Editor: Oficina do Livro
Colecção: Comportamentos

Sinopse:
«É bom que as crianças mintam.
É bom que resistam à sopa e que resmunguem de manhã.
É bom que as crianças brinquem mais do que estudam.
É bom que as crianças desmanchem as coisas para as arrumarem, de seguida. E que sonhem acordadas.
E que tenham más maneiras para os pais.
Afinal, bons pais são aqueles que crescem com a ajuda das más maneiras dos filhos.»

Moram, em cada criança, inúmeras histórias verdadeiras, sonhos e ideais. Moram vilões e magos. Moram personagens carinhosas e velhacas. E um ou outro viajante acidental que, de surpresa, lhes deu luz, ou alma ou vida. E episódios. Muitos que magoam. E alguns mágicos. É assim o mundo das crianças. Não é nem cor-de-rosa, nem áspero. Não é bucólico, nem apressado. É igual ao nosso.

Não é verdade que a infância seja o melhor dos mundos. Se a infância de todos os pais tivesse sido feliz talvez eles não precisassem de a idealizar. Simplesmente, porque sempre que somos felizes o melhor do mundo é o futuro.

Excerto:
"O século XX foi o século da descoberta das crianças" pág.19

"Observar e ver é tão distinto como estar alerta ou ser atento" pág.33

"Todas as crianças nascem com o direito a uma família (...) laços que entre elas se criam através de experiência de intimidade, irrepetíveis, inimitáveis e inefáveis." pág.34

"Os medos ensinam-nos a conviver com o «não». (...) Os medos protegem-nos do desconhecido sem fim." pág.35

"Uma família feliz faz-se sem muitas explicações, mas com respostas, ao encontro de tudo" pág.36

"falar alto não serve para comunicar, mas para dizer que se existe." pág 47

"A escola serve para aprender o que já se sabe e para abstrair o que já se intuiu." pág. 49

"a educação é um conjunto de regras que introduz limites e medos para que surjam a curiosidade e a coragem" pág. 50

"O pai é um brinquedo fácil de manusear, de acordo com as regras da União Europeia... recomendo para todas as idades" pág. 59

"O pai que não chora, que não «perde a cabeça» ou que não brinca, pode ter «defeito de fabrico»" pág. 60

"O pai em excelente estado de conservação é um pai á prova de choque e, ultrapassando todas as garantias, é um pai para sempre" pág. 62

Autor:
Eduardo Sá é psicólogo clínico, psicanalista e professor de psicologia clínica na Universidade de Coimbra e no Instituto Superior de Psicologia Aplicada, em Lisboa. Tem uma longa experiência de acompanhamento de fetos e de bebés, de crianças, de adolescentes e das suas famílias. Director da Clínica Bebés & Crescidos.
Tem colaborado regularmente na imprensa, nomeadamente nas revistas “XIS”, do jornal Público, Adolescentes, e actualmente na “Notícias Magazine”, do Diário de Notícias.
Publicou Manual de Instruções para uma família feliz, Más maneiras de sermos bons pais, Psicologia dos pais e do brincar, A maternidade e o bebé, A vida não se aprende nos livros, Tudo o que o amor não é, Chega-te a mim e deixa-te estar, Crianças para sempre e, em co-autoria, O melhor do mundo.

“Mais escola não é melhor escola“ ver aqui opinião de Eduardo Sá
"O psicólogo Eduardo Sá defende uma política para a família, a liberdade com regras no acesso à Internet e televisão e o bom-senso e igualdade na relação entre pais e filhos."

Opinião:
Finalmente consegui ler este livro, não gostei tanto como pensava que ia gostar. é um livro baseado em crónicas escritas em duas revistas, e agora reorganizadas em capítulos. Do conteudo do livro em si, gostei, não fiquei foi maravilhada com a sua escrita.

Mas, também aprendemos com a sua leitura é daqueles livros que nos descansa, que nos diz para pararmos um bocadinho quando queremos fazer das crianças seres perfeitos.
O livro não nos ensina a ser pais, mas ajudanos a compreender certas atitudes dos nossos filhos.

Leitura terminada a 29/08/2010
Classificação 3/7 Razoável

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

"Jardim de Alfazema "

Jardim de Alfazema
de Jude Deveraux
Uma jovem herda uma mansão histórica e as chaves para decifrar um mistério. Será que o amor também faz parte de tão surpreendente legado?
Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 354
Editor: Quinta Essência

Sinopse:
Jocelyne Minton é uma mulher dividida entre dois mundos. A mãe estudou em colégios particulares e frequentava as melhores salas de chá, mas acabou por casar com o biscateiro local.
Joce tinha apenas cinco anos quando a mãe morreu e, quando o pai volta a casar, a criança sente-se mais só do que nunca - até que conhece Edilean Harcourt que, apesar de já não ser uma jovem, compreende Joce melhor que ninguém.
Quando Miss Edi morre, deixa à amiga todos os seus bens, incluindo uma histórica mansão do século XVIII e uma carta com pistas para a jovem decifrar um mistério que remonta a 1941. Na carta, Miss Edi também revela que encontrou o homem perfeito para Joce, um jovem advogado. Joce fica chocada ao saber que a mansão e o futuro amor da sua vida se encontram em Edilean, de que nunca ouvira falar. Curiosa perante esta reviravolta do destino, Joce muda-se para a pequena cidade , decidida a dar um novo rumo à sua vida.
Em Edilean, todos conhecem a história da jovem e já delinearam o seu futuro, incluindo o homem com quem se deverá casar. Acontece, porém, que Joce tem as suas próprias ideias acerca do homem que terá de conquistar o seu coração e o que fazer aos segredos que ninguém quer ver divulgados. Mas, quando estes lhe revelam parte da sua história, o certo é que a vida parece ganhar uma nova cor…
Em Jardim de Alfazema, Jude Deveraux retrata as paixões, as intrigas e os segredos de uma pequena cidade e dá início a uma extraordinária série centrada em Edilean.

Críticas de imprensa:
«Um dos romances mais envolventes e divertidos de Jude Deveraux.»
Booklist
«Um livro que combina na perfeição humor, romance e mistério.»
Library Journal
«Os fãs de Jude Deveraux vão ficar encantados com este romance.»
The Chicago tribune
«Ternura, Paixão, humor… um livro a não perder.»
Romantic Times
«Vai ser difícil resistir ao encontro de Edilean… e à série que aqui se anuncia.»
Publishers Weekly
«Jude Deveraux revela-se uma grande contadora de histórias.»
The Literary Times

Autora:
Jude Deveraux é autora de uma vasta obra, com mais de 30 títulos publicados, que marcam regularmente presença na lista dos livros mais vendidos do New York Times, incluindo First Impressions, Carolina Isle, Holly Always, Wild Orchids, Forever and Always, The Mulberry Tree, The Summerhouse, Temptation e Secrets. Os seus livros, bestsellers em vários países, já venderam mais de 50 milhões de exemplares em todo o mundo.
Jude Deveraux nasceu em 1947 em Fairdale, Kentucky. Licenciou-se em Arte na Universidade de Murray. Foi professora durante alguns anos, antes de se dedicar exclusivamente à escrita. Actualmente vive na Carolina do Norte.
esta planta prefere os ambientes ensolarados, mas protegidos do vento. O solo deve ser bem drenado, arenoso, poroso e rico em húmus. Por isso recomenda-se afofar a terra se esta ficar compactada no decorrer do cultivo.
O espaçamento ideal entre as plantas é de 50 cm por 1m. É uma planta de fácil cultivo, pois resiste bem tanto ao frio quanto ao calor. Apesar de facilmente cultivável, às vezes é difícil obter a sua floração. A estimulação da florada ocorre quando a planta passa por um período de clima frio. As flores normalmente estão prontas para a colheita na primavera.
Não necessita de regas constantes. A irrigação deve ser feita preferencialmente nas horas mais frescas do dia. Após a floração, deve ser podada para estimular o desenvolvimento de nova brotação. Para obter o máximo do perfume que a lavanda pode oferecer, deve-se colher as flores logo que a planta começa a florescer.

Opinião:
Jardim de Alfazema é uma história romântica com personagens deslumbrantes, com um enredo fascinante e um delicioso cheirinho a alfazema.
Jude Deveraux tem uma narrativa cativante que desperta toda a atenção do leitor.
Miss Edi é uma senhora que ajuda Jocelyn uma adolescente solitária a crescer, proporcionando-lhe uma vida de afecto e cultura. Quanto Miss Edo morre deixa a Jocelyn uma mansão histórica na cidade onde nasceu e uma carta com pistas para a jovem decifrar um mistério que remonta a 1941.
Jocelyn deixa o seu trabalho e parte para uma cidade desconheciada, depara-se com uma mansao enorme a precisar de imensas obras e descobre também que não tem dinheiro. Mas é nesta cidade que Jocelyn se vai sentir protegida, descobre novas amizades, companheirismo e acaba por se apaixonar. E depois de desvendar todo o mistério que remonta a 1941, descobre que afinal tinhas muitas ligações a Miss Edi que desconhecia.
Uma história maravilhosa …cheia de humor, segredos e intrigas, com um delicioso cheirinho. Uma leitura deliciosa para as tardes de verão.

Leitura terminada a 28/08/2010
Classificação: 5/7 Muito Bom

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

"Não Há Famílias Perfeitas"


Não Há Famílias Perfeitas
Mulheres, Mães e Desabafos
de Marta Gautier
Edição/reimpressão: 2009
Páginas: 256
Editor: Objectiva

Sinopse:
"Não há famílias perfeitas"
vem destruir o mito da família perfeita. Pressionadas por um sem-fim de teorias que não conseguem adaptar à sua realidade por fadiga, inadequação ou falta de tempo, as mães dos nossos dias vêem-se a braços com a olímpica missão de cumprir a perfeição em todas as áreas da sua vida e, sobretudo, na tarefa suprema da maternidade.

Num tom confessional e genuíno com que todas as mães se identificarão, a psicóloga Marta Gautier pretende alertar para certos vícios e equívocos que se instalam nas relações familiares, e que, sem uma tomada de consciência, podem avolumar-se e agravar-se com o tempo.

Com a ajuda deste livro, as mães de hoje perceberão, com alívio, que não há nem pode haver famílias perfeitas.

Primeiras Páginas
Entrevista a Marta Gautier

Autora:
Este livro foi escrito num tom confessional e genuíno.
"O meu núcleo familiar serviu também de caso de análise para o livro. Sempre tive consciência de que a minha família não é perfeita. Por exemplo, na minha relação com os meus filhos, percebi que caía no erro de ser excessivamente pedagógica, e isso afastava-me deles. E houve fases em que eu não estava a conseguir ter uma relação autêntica e divertida com os meus filhos. Nós cometemos cerca de dois erros, sérios, por dia com os nossos filhos. Por isso, mais vale encolhermos um bocadinho os ombros e estarmos mais descontraídos", confessou a autora.
Biografia:
* Marta Gautier nasceu em Lisboa em 1976.
* Estudou Psicologia no Instituto Superior de Psicologia Aplicada, especializando-se em Psicologia Clínica, com formação em Psicoterapia de Orientação Psicanalítica.
* Lecciona no IADE a cadeira de Teoria da Percepção Visual e exerce clínica, entre outros, no Centro de Recursos Humanos e Psicomotores.
* Em 1998, publicou o seu primeiro livro Desculpe lá, Mãe, em co-autoria com a sua mãe, Rita Ferro, estreando-se sozinha, em 2001, com o romance Tanto Que Eu Não Te Disse.
* Oriunda de uma família ligada à escrita, além de ser filha da escritora Rita Ferro, Marta Gautier é neta do escritor e ensaísta António Quadros e bisneta da poetisa Fernanda de Castro e de António Ferro, jornalista, escritor e político e um grande promotor da cultura portuguesa e do movimento artístico moderno.

Romances da Autora:
Desculpe Lá, Mãe,
Ed. Contexto, 2000
Tanto Que Eu Não Te Disse, Ed. Relógio d’ Água, 2001
Nua e Crua, Ed. Publicações D. Quixote, 2004

Excertos do livro:
"Juro ter os meus filhos penteados, limpos, bem vestidos, unhas cortadas, vacinas a tempo. Juro brincar com eles, ser uma mãe divertida, não andar em cima deles, ter vida própria. Juro garantir que aprendem e fazem os trabalhos de casa. Juro esclarecer dúvidas, nunca ir buscá-los depois das seis, dar recados na escola...
(...)
Juro não gritar, não lhes bater, não perder a cabeça, ir a sítios giros, estar atenta ás companhias...
(...)
Juro ter a casa arrumada, a cheirar a limpo, aquecida, moderna, com design, velas de cheiro, centro de mesa, plantas...
(...)
Juro ser sexy, gira, estar sempre gira, ter um rabo brasileiro, fazer sexo, comprar algemas. juro ser companheira do meu marido, ser jovem para o meu marido...
(...)
Juro ser feliz, ter graça, inovar, sair com amigos, ler, ser culta, esperta, rápida, solidária, bem-disposta, optimista, interessante.
Juro solenemente."

Marta Gautier escreve o Posfácio do seu livro, «Não Há Famílias Perfeitas», entre as páginas 243 e 250.
A Autora diz,
"Para se ambicionar um dia exercer bem esta profissão, deve começar-se pela humildade de reconhecer que o conhecimento, a ciência, só por si, não basta para ajudar alguém. Como princípio, devemos assumir que os pais amam mais o seu filho do que nós, conhecem-no melhor do que nós, que a sua intuição é preciosa e que é uma honra entregarem a sua história de amor ao nosso cuidado."
E adianta que é preciso Respeito para esta relação ser bem sucedida,
"Respeitando o ritmo, a estrutura, a história pessoal e as crenças enraizadas de cada um, o que pretendo é partir dessa realidade para levá-los a assumirem-se como são, o que são, com toda a sua complexidade."
A autora ainda avança qual o seu objectivo,
"Pretendo que dentro de si, do seu coração, da sua alma e do seu corpo, compreendam o que os está a impedir de serem mais felizes com os filhos."
Marta Gautier sublinha,
"Nada é linear e todas as pessoas têm as suas esquisitices, manias, transgressões."
daqui

Opinião:
Li este livro num momento particularmente dificil para mim como mãe, um momento em que tenho percebido que muitos dos meus comportamentos, anda a afectar o desenvolvimento da minha filha.
Cada página deste livro acaba por ser uma sessão de terapia, mostra que não estamos sós, que qualquer mulher sente as mesmas angústias e os mesmos medos. Mostra que todas nos esforçamos por ter a vida perfeita, os filhos perfeitos, as famílias perfeitas, mas que as famílias não são perfeitas.
Todas as mulheres deviam ler este livro, porque todas se vão rever nestes extraordinários textos.
E como todos os dias aprendemos coisas novas, também aprendi com os relatos que li!
Leitura terminada a 13/08/2010
Classificação 5/7 Muito Bom

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

"A Fada do Lar"



A Fada do Lar
de Sophie Kinsella
Comédia romântica que não vai queres perder.
Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 392
Editor: Livros d'Hoje
Colecção: Genéricos

Sinopse
Chamo-me Samantha. Tenho vinte e nove anos. Nunca na vida usei o forno para fazer pão. Não sei coser um botão. Sei é reestruturar contratos de financiamento de empresas e salvar os trinta milhões de libras do meu cliente.
Samantha é uma advogada bem-sucedida em Londres. Trabalha o dia todo, não tem vida doméstica, e só se preocupa em encontrar um companheiro. Habitualmente tem êxito sobre pressão e adrenalina. Até que um dia...
comete um erro. E o erro é tão grave que acaba por destruir a sua carreira. Fica tão desnorteada que ao sair do escritório, apanha o primeiro comboio que vê e, quando se apercebe, não sabe onde está. Ao pedir indicações numa grande e bonita casa, é confundida com alguém que tinha sido entrevistada para o cargo de governanta e, sem mais nem menos, é-lhe oferecido o emprego. Não faziam ideia que estavam a contratar uma advogada licenciada em Cambridge com um QI de 158, muito menos que Samantha não faz sequer ideia como funciona o forno.
E o desastre acontece. O caos instala-se quando Samantha luta com a máquina de lavar... com a tábua de passar a ferro... e tenta cozinhar cordon-bleu para o jantar...

Críticas de imprensa
«Shophie Kinsella ocupa o lugar de topo no mundo dos romances cor-de--rosa.»
New York Post

«Uma belíssima comédia romântica.»
Washington Post

Autora
Sophie Kinsella é escritora de romances e foi anteriormente jornalista na área financeira.
O seu primeiro livro, Louca por Compras, é um best seller internacional e encontra-se numa adaptação cinematográfica da Walt Disney Motion Pictures, produzida por Jerry Bruckeimer.
Kinsella é ainda autora de onze livros e é considerada uma das mais populares autoras de ficção ligeira do momento. Vive em Londres com a sua família.

Opinião:
Samantha sempre viveu para a advocacia, nos tempos de estudante e agora no seu trabalho. O seu tempo está dividido em fracções de seis minutos. É tão competente e tão admirada pelos seus colegas que está prestes a tornar-se sócia do fantástico escritório de advogados onde passa a maior parte das 24 horas do seu dia, durante 7 dias por semana e já à sete anos. Mas no dia em que Samantha se vai tornar sócia do famoso escritório de advogados, descobre que cometeu um erro. Um erro tão grave que nem um estagiário o faria... Desnorteada, foge, assumindo assim que realmente cometeu aquele erro e mete-se num comboio que não sabe para onde vai.

Por motivos de obras nas linhas férreas, acaba por sair numa vila de que nunca ouviu falar. Perdida e cheia de sede, toca à campainha de uma bonita casa para pedir um copo de água e, já agora, saber onde foi parar.
Mas, nessa mesma casa os donos aguardam a chegada da nova governanta e partem logo do princípio que é ela. Samantha nessa altura, devido ao cansaço deixa-se envolver naquela confusão, no seu pensamento seria só por um dia, mas as más notícias chegam e Samantha é informada do seu despedimento no escritório de advogados. Sem forças para voltar para Londres vai-se acomodando e a sua vida dá uma volta de 360º. Mas Samantha, não sabe sequer como funciona uma torradeira, não sabe fazer uma cama, não se entende com a máquina de lavar roupa... é contratada como governanta os seus novos patrões esperam dela, nada mais, nada menos, do que pratos gourmet e ela não sabe nada de nada. Mas consegue manter sempre a calma, resolve as situações mais embaraçosas e na verdade os seus patrões estão encantados com ela. Nesta linda casa, os patrões tem um jardineiro e... O Amor nasce...

Um livro que nos faz reflectir imenso no nosso dia a dia, no tempo que muitos de nos dedicamos as nossas carreiras, deixando de viver as coisas simples da vida. Como fazer um bolo, ir a um pub, ver o por do Sol, ter um fim-de-semana de folga...
Não vou revelar, simplesmente deixo umas perguntas: Será que Samanth alguma vez vai aprender a cuidar de uma casa? Será que Samantha cometeu mesmo um erro grave no escritório de advocacia, ou terá sido vítima de uma armadilha? Será que um dia vai voltar para a sua carreira brilhante de advogada? Boa Leitura!!!

Leitura terminada a 12/08/2010
Classificação 4/7 Bom

quinta-feira, 29 de julho de 2010

"A Minha Verdade é o Amor "

A Minha Verdade é o Amor
de Luanne Rice
Edição/reimpressão: 2008
Páginas: 348
Editor: Quinta Essência


Sinopse
25 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo!
Família. Amizade. Amor. Paixão. O milagre está prestes a realizar-se mas, tal como a maioria dos milagres, só pode surgir depois da noite mais escura e depois do maior desgosto de todos. A vida pode ser tão precária como um passeio numa falésia e as suas maiores recompensas só são alcançadas por aqueles que ousam arriscar tudo... por amor.

A irmã Bernardette Igatius regressa à Irlanda na companhia de Tom Kelly em busca do passado - e do filho - que deixaram para trás há mais de 20 anos. Foi ali que aqueles dois antigos amantes passaram uma época mágica antes de o chamamento de Bernardette a ter transformado em Madre Superiora da Academia Estrela do Mar. E se foi um milagre que os afastou, um outro está prestes a uni-los.

Entretanto, algures em Dublin, um jovem, Seamus Sullivan, sonha em reunir-se com o seu primeiro e único amor. Do outro lado do Atlântico, numa mansão de newport, eesa rapariga, já adulta, trabalha como criada e aguarda com uma fé que desafia toda a razão pelo milagre que lhe devolverá o único rapaz que amou.

A Minha Verdade é o Amor é um livro marcante sobre os mistérios do passado e o relato inesquecível de duas histórias de amor imortais.

Críticas de imprensa
«O verdadeiro amor nunca morre.»
Publishers Weekly

«Rice combina magistralmente romance e magia.»
Booklist

«Rice tem um estilo elegante, um olhar inteligente e um sentimento intenso.»
San Francisco Chronicle

«O maior feito de Rice é a criação de personagens verosímeis com quem os leitores se identificam.»
The Denver Post

«Rice distingue-se pela sua escrita bela, pela atenção ao pormenor e pelo misterioso traço que mantém unidas as famílias.»
Kirkus Reviews

«Uma bela combinação de amor e humor, com um pequeno toque de magia.»
The Denver Post

Opinião
Um livro que vale a pena ler e reler e depois de começar é difícil parar, Luanne Rice conta a história com uma mestria que nos faz saborear o livro com calma.
Uma história de Amor e de Fé que nos mostra que o amor pode vencer todas as barreiras, um livro que nos toca bastante.
Este livro descreve várias vidas ao longo do tempo que se separam, cruzam e encontram.
Neste momento tenho a minha leitura em dia com esta autora, quanto aos livros editados em Portugal. Fico aguardar o próximo, porque sem dúvida, quero ler mais e mais desta autora, adoro a sua maneira de descrever as situações, os locais. A maneira como ela escreve um romance sem o tornar lamechas. Venha o próximo!
Leitura terminada a 23/07/2010
Classificação: 5/7 Muito Bom

terça-feira, 29 de junho de 2010

"Doces Tormentas"

Autor: Rui Vilhena
Edição: Mai/2010
Páginas: 224
Editora: Esfera dos Livros

Sinopse:
Paulo é casado com Sílvia, que é amante de Carlos, que é marido de Marta, que tem um caso com Ricardo, que vive com Henrique, que está a sair com Paulo. Confuso? As grandes histórias de amor são assim: complicadas. O autor Rui Vilhena, guionista das novelas mais vistas da televisão portuguesa, traz-nos uma comédia romântica apaixonante que nos leva aos meandros do misterioso mundo das relações e dos afectos, onde o tempo pode ser o maior inimigo do amor, mas, por ironia, é também capaz de despertar uma paixão adormecida. Porque nada é o que aparenta, porque nada pode ser tomado como certo, porque no que toca aos sentimentos as surpresas estão em cada esquina, prepare-se para um romance surpreendente e divertido. Uma coisa é certa quando estes três casais amigos se sentaram à mesa do pequeno-almoço, estavam longe de imaginar que aquele não teria um final doce. E que, na ementa, entre doce de laranja e croissants, não faltava uma tentadora mousse de chocolate.

Rui Vilhena estudou na University of California (UCLA) em Los Angeles, e no El Camino College, também em Los Angeles (1993-1994), onde frequentou o curso de Film and Television Production. Trabalha como guionista desde meados dos anos 90 e já escreveu projectos para teatro, televisão, multimédia, entre outros, ministrando com frequência workshops na área do guionismo. É na área da ficção para televisão, que o seu nome se tem destacado. Desde 2005 assinou as novelas Ninguém como Tu (2005, TVI), Tempo de Viver (2006/2007, TVI) e Olhos nos Olhos (2008/2009, TVI). Ainda na área da ficção televisiva, foi o responsável pela série 37 e pela adaptação do romance Equador de Miguel Sousa Tavares para a TVI.

Deluxe - Lançamento do Livro Doce Tormentas

video

Esfera dos Livros - lançamento do Livro

video

Opinião
Este livro é de leitura bastante acessível e muito fácil. Retrata na perfeição as relações amorosas dos dias de hoje, sendo o ponto essencial a traição, o desgaste nas relações, a monotonia e rotina que muito casais vivem. O livro é composto por quatro partes, onde cada uma das partes tem uma linha temporal que ajuda muito o leitor a entender e acompanhar o desenrolar das histórias destes três casais. Foi uma leitura bastante agradável e divertida.


Leitura terminada a 16/06/2010
Classificação: 5/7 Muito Bom